O Céu de Novembro 2020: Eclipse lunar e fim de retrogradações

Informações astrológicas para novembro de 2020
O Céu de Novembro 2020: Eclipse lunar e fim de retrogradações
por Astrolink em Trânsitos e Previsões
em 31/10/20 às 16h11

Novembro chegou e é um mês marcado pelo Sol em Escorpião, energia que nos faz enfrentar as sombras e visitar um submundo simbólico, inspirado na necessidade de reconhecer dores, medos e trazer coisas para a luz. Este é um signo que representa o contato com o subconsciente, nos fazendo lidar com "inimigos internos" e que aumenta o nosso poder de nos libertar de amarras para que possamos seguir adiante. Tal característica se potencializa ainda mais uma vez que teremos, além do Sol, Mercúrio, Vênus e Lua Nova em Escorpião. Com isso, temos um mês intenso e com reviravoltas a partir de diversos aspectos.

Escorpião está associado ao que é secreto e misterioso. Sagitário, por outro lado, é o atirador e o profeta que lança suas ideias ao céu, um signo que nos dá esperança e a fé para um futuro com mais possibilidades e otimismo. É nas profundezas de Escorpião que podemos encontrar informações preciosas que na superfície não conseguimos enxergar, para que em Sagitário, consigamos dar um impulso maior e ampliar ainda mais nossos horizontes e histórias pessoais.

Sendo assim, este é um mês de céu bastante movimentado: acontece a conjunção final entre Júpiter e Plutão em Capricórnio, mais um importante eclipse, o retorno de Mercúrio e Marte ao movimento direto, a entrada do Sol em Sagitário e alguns trânsitos bem tensos da lua com o stelium de planetas em Capricórnio.

A intensidade e pressão sentida nos últimos meses possivelmente continuará, mas atingirá seu auge em meados de novembro, quando os efeitos da conjunção entre Júpiter e Plutão acontecer, desvanecendo em seguida e abrindo caminho para a conjunção entre Júpiter e Saturno em dezembro. Com isso, poderemos entrar em um mar de possibilidades grandiosas até o dia 21/12/20.

Aumentando a marcha

No dia 01 de novembro, comemora-se o Dia de Todos os Santos (All Hallows Day - ou All Saint's Day em inglês). Sua véspera, o dia 31/10, é a chamada "All Hallows Eve", um dia mais conhecido pelo seu apelido mais comum: Halloween, uma abreviação mais estilosa e emblemática para este período em que tentamos manter contato com o outro lado (e o outro lado tenta manter contato com a gente). Logo em seguida, no dia 02/11, é o dia de finados. Ou seja, nada mais escorpiano que tal período do ano.

Outros feriados e festivais pelo globo possuem esse contexto de transição entre mundos, simbolizando batalhas entre vida e morte, luz e sombra, conhecimento e ignorância. No mesmo período, em diferentes culturas e religiões, há ensinamentos que dizem que nestes dias, o véu entre o nosso mundo e o "além" está mais fino. Tudo isso mantém a chama da astrologia ainda mais acesa, já que no fundo, ela é a mãe de todas essas simbologias e mitos, onde as religiões, quando comparadas, geralmente possuem a mesma fonte: Planetas-Deuses de conotação atemporal.

Além disso, novembro é marcado principalmente pela conjunção de Júpiter e Plutão. Este aspecto nos influenciará até dezembro, aplicando sabedoria e justiça para que possamos passar pelos momentos difíceis da vida nos agarrando a nossa força interior e mudando o que for preciso para segurar a onda do atual momento. Sendo assim, temos um mês decisivo em transformações de acordo com os valores que acreditamos, compreendendo que mudanças não acontecem só no mundo lá fora mas precisam também vir de dentro, do bom relacionamento com o nosso mundo interior.

Novembro na prática

Eleições presidenciais nos EUA e distritais no Brasil, Mercúrio e Marte diretos e a poderosa conjunção Júpiter x Plutão colorem o cenário astrológico do mês.

Logo no primeiro dia de novembro, ocorre uma quadratura entre Mercúrio e Saturno, preparando o terreno para o seu retorno ao movimento direto no dia 03/11, uma terça-feira, coincidentemente, o dia das eleições americanas. E quando Mercúrio está em aspecto tenso com Saturno, sugere um atrito entre autoridades, informações desencontradas, afrontosas e que geram uma maior pressão para sermos organizados, metódicos, assim como bloqueios e pensamentos negativos, onde temos a tendência a querer ver apenas um lado das situações. E é isso que devemos evitar, entendendo que qualquer pressão é temporária e já já se desfaz.

As retrogradações de Mercúrio e Marte chegam ao fim nos dias 03 e 13, respectivamente, trazendo mais movimento para as nossas vidas. Ajustes e revisões são sempre necessários, oportunidades interessantes para que possamos ficar mais atentos e revisitar certas coisas antes da troca de marcha e o retorno ao movimento normal. Sairemos de um estado de concentração e estagnação para nos movimentar com maior facilidade. Ou seja, o que era para ser revisto já foi, a lista de empecilhos chega ao fim. A partir de agora, planos começam a andar, mudanças a ocorrer e resultados diferentes começam a aparecer. A partir do dia 03, aos poucos poderemos sentir uma brisa de mudança, como se houvesse uma ruptura entre o modo que as coisas estavam acontecendo e como acontecerão.

A oposição de Vênus e Marte no dia 09/11 em seus signos de domicílio: Vênus em Libra e Marte em Áries tem uma maior relevância no período pois acontece em um momento onde Marte está prestes a retornar ao movimento direto. Há um choque claro entre o masculino e o feminino, a vontade de fazer acontecer e o tato para equilibrar tudo o que está envolvido no processo. E nessa luta, ganha quem conseguir manter a lógica e a ponderação, pois o objetivo de toda oposição é a conciliação. Devemos todos estar atentos aos limites de nossos atos e o quanto eles interagem com o terreno do outro e vice-versa. Brigas nesse dia são possíveis e devem ser mitigadas.

Mercúrio é um dos arquétipos que regem a mídia, a troca de informações e as notícias em geral. No período de Mercúrio em Libra, uma indefinição das coisas tende a ser maior, mas no dia 10/11, Mercúrio entra em Escorpião e as coisas passam a ser diferentes, pois Escorpião é decisivo e obstinado. Alguns temas sob a tutela deste signo, tais como segredos, morte, investigação e revelações podem ganhar foco. Devemos ficar atentos a questões coletivas ligadas a perdas, reviravoltas ou até mesmo informações difíceis de lidar.

No dia 12/11, Júpiter se encontra com Plutão aos 22 graus de Capricórnio, mais um encontro de gigantes. Este é o terceiro encontro do ano e ocorre no mesmo grau onde Saturno se encontrou com Plutão no início de 2020 (o próximo será em 21 de dezembro de 2020), bem no início da divulgação da pandemia, causando agitação e alteração global em muitos trâmites sociais. O segundo foi em 30 de junho. Tudo isso torna este período um momento de atenção que emana uma sensação de alerta. É a partir dai que talvez tenhamos uma noção mais concreta de para onde as coisas estão rumando nos próximos meses, principalmente após o dia 13/11, quando Marte estiver em movimento direto.

Lembrando que os trânsitos de Plutão são transformadores e suas correspondências são lentas, processuais e inevitáveis, elas alteram de forma retumbante o que quer que precise ser finalizado e transformado, mesmo que isso cause dores e sensação de perdas profundas. Plutão é um planeta ligado ao poder e economia. Rege também os ciclos inevitáveis ​​de vida e morte, com todo o medo, trauma, êxtase e felicidade que eles trazem. Faz parte das forças que regem o destino coletivo. Júpiter, nesse caso, está ampliando a ação de Plutão como uma lente de aumento, finalizando assuntos em pauta desde 2008. Assim que Júpiter encontrar Plutão pela última vez em Capricórnio, ele não mais voltará por muito tempo. Um próximo encontro entre Júpiter e Plutão acontecerá apenas daqui a 13 anos, quando Plutão já estiver em Aquário.

Aspectos como estes ativam energias planetárias de uma forma mais visível. O contato desses planetas é uma das coisas que ajudou a delinear o ano de 2020 e nesse momento devemos analisar os acontecimentos para descobrir o norte que vai ditar a nossa realidade daqui pra frente. É bom ficarmos atentos também aos assuntos política, pandemia, climáticos e geológicos no período, que será o auge da fusão desses dois arquétipos e tem condições de produzir eventos de decisão e exposição de coisas escondidas. Depois disso, lentamente a tensão do encontro começa a diminuir e tudo o que aconteceu nos últimos meses ficará mais claro.

É algo notório que nós, como seres humanos e sociais, temos uma certa tedência a esconder tudo aquilo que não gostamos e/ou desviar aquilo que discordamos para longe, fingindo que algumas coisas nao existem, não aconteceram ou não estão acontecendo, permanecendo eventualmente em bolhas seguras e em estados anestésicos em prol da manutenção de uma sensação de felicidade (de acordo os parâmetros de cada pessoa do que significa tal sentimento) pelo maior tempo possível.

O fato é que não existe apenas um lado da moeda e a vida é feita de luz e sombra, que acontecem em uma dinâmica própria: ora se alternam, ora se opõem, hora se equilibram. Como Júpiter geralmente aumenta, expõe, traz a tona e joga para o alto tudo o que toca, ele tende a fazer isso nos domínios de Plutão, pinçando com força tudo o que está escondido debaixo dos temas que este planeta domina. Períodos de transformação impulsionados por esses arquétipos são difíceis, nos forçam a olhar para as coisas e para dentro mesmo que isso pareça desconfortável, muitas vezes só para que possamos encontrar forças que nem sabemos que temos. São períodos que demandam desapego, consciência e guerras com o nosso próprio ego. O lado bom é que tudo isso nos deixa mais fortes.

E tais energias não possuem um viés, são neutras, inevitáveis e sua conotação é dada por nós. Às vezes, não é fácil descobrir o que está oculto, como uma doença grave ou indícios de problemas sistêmicos, mas conhecer a verdade é algo que pode nos ajudar a trabalhar em prol da cura. Ou seja, na maioria das vezes, é melhor saber logo o que está em jogo. Mesmo assim, as energias não julgam, não tomam lados, apenas movem as coisas. Nós, como uma correspondência consciente, organizada e estabelecida neste mundo, temos o papel de perceber e dar sentido às influências astrais de acordo com suas vibrações. Quando Júpiter tocar Saturno em dezembro, esse primeiro estágio da situação, que é a passagem de Júpiter, precisa estar resolvido.

Marte volta a ativa

Por mais de um mês, o "Deus da Guerra" esteve estudando seus movimentos, gerando fardos mais pesados, reorganizando suas estratégias, nos influenciando a aprender na marra novas formas de agir e deixando as coisas mais arrastadas, acumuladas, nos fazendo ter mais apreço por qualquer período de inatividade que nos permitisse descansar e respirar um pouco. De agora em diante, a partir do dia 13/11 quando volta ao seu movimento direto, as coisas vão andar mais rápido e com passos mais firmes novamente. Tudo ganha velocidade, a energia concentrada tem caminho livre para tomar uma atitude e fazer o que tem que ser feito.

Neste dia também, desde a madrugada, a Lua estará em conjunção com Vênus no signo de Libra e em trígono com o Nodo Norte, mas em quadratura com a potente conjunção de Júpiter e Plutão. Isso gera um momento de tensão que pode se estender para dias conturbados, reveladores e que inspiram atitudes intempestivas, pois as massas estarão tensionadas.

A Lua inaugura o dia 14, um domingo, com uma oposição direta a Urano, mais um dia de acontecimentos súbitos e imprevisíveis. Todo esse agrupamento de eventos faz do período um momento atípico e um poderoso catalisador que traz reminiscências dos eventos ocorridos no ano.

Na segunda quinzena teremos um momento importante e poderoso para tomada de decisões e mudanças de vida. A Lua Nova em Escorpião do dia 15/11 fará aspectos auspiciosos com Júpiter, Plutão e Netuno. Aliando isso ao fato de Marte transitar no signo de sua regência principal, essa talvez seja a lua mais potente do ano, aquela que inspira desatar nós e iniciar coisas de forma muito efetiva. Este é o dia para plantar, com bastante fé, suas sementes douradas, aquelas que você quer ver florescer em 2021. Escolha o seu desejo especial.

Em 16/11, Vênus em Libra fará uma quadratura com Júpiter e logo em seguida com Saturno, tendo formado também este aspecto com Plutão em Capricórnio. Esta tripla quadratura será o último aspecto tenso desse astro no ano envolvendo o stellium de planetas sociais e transpessoais em Capricórnio. A donzela terá que passar por esse teste e não mais o enfrentará por um bom tempo. Toda e qualquer interação com o feminino será revista e posta em cheque. Este poderá ser mais um momento decisivo na política global e que dará pistas sobre o clima do próximo ano, inspirando atenção.

No dia 21 o Sol entra em Sagitário, Vênus em Escorpião e no dia 28 o grande Netuno é astro transpessoal da vez a voltar ao movimento direto no signo de Peixes, sobrando apenas Urano, que retornará ao movimento direto apenas em 01 de janeiro de 2021.

O mês termina com um eclipse lunar penumbral em Gêmeos no dia 30/11, onde desde o dia 29/11, quando Netuno voltar ao movimento direto, já poderemos pressentir o clima, sendo um período de novas respostas e esclarecimentos. É essencial ficar atento e consciente neste período em relação notícias, trânsito, comércio, o leva e traz das coisas, ativando seu poder investigativo e de observação para analisar as situações e se posicionar frente aos sinais do universo, pois dezembro será outro mês cheio de eventos importantes. Este ano inesquecível ano ainda tem algumas cartas na manga para mostrar!

Trânsitos de Novembro / 2020

01/11 - Mercúrio em quadratura com Saturno
03/11 - Mercúrio retorna ao movimento direto
06/11 - Mercúrio em quadratura com Saturno
08/11 - Lua Minguante em Leão
09/11 - Vênus em oposição a Marte
10/11 - Mercúrio em Escorpiçao, Sol em trígono a Netuno e
12/11 - Júpiter em conjunção com Plutão
13/11 - Marte direto em Áries, Sol em sextil com Plutão
13/11 - Lua em conjunção com Vênus em Trígono ao Nodo Norte, mas em quadratura com a potente conjunção entre Júpiter e Plutão.
15/11 - Lua Nova em Escorpião (Super Lua), Sol em sextil com Júpiter e Vênus em quadratura com Plutão
16/11 - Vênus em quadratura a Júpiter
17/11 - Mercúrio em oposição a Urano
19/11 - Vênus em quadratura com Saturno
21/11 - Sol em Sagitário e Vênus em Escorpião
22/11 - Lua Quarto Crescente em Peixes
24/11 - Mercúrio em trígono com Netuno
27/11 - Mercúrio em sextil com Plutão
29/11 - Netuno direto e Mercúrio em sextil com Júpiter
30/11 - Lua Cheia e Eclipse Lunar penumbral em Gêmeos



O céu no momento...

Segunda-feira, 23 de Novembro de 2020 | 14h11
Sol 01° 52' Sag
Lua
Quarto Crescente
19° 00' Pei
ver ciclo lunar
Mercúrio 17° 26' Esc
Vênus 02° 40' Esc
Marte 15° 50' Ari
Júpiter 24° 45' Cap
Saturno 27° 46' Cap
Urano 07° 46' Tou R
Netuno 18° 10' Pei R
Plutão 23° 05' Cap
Quiron 05° 09' Ari R
Lilith 03° 43' Tou
Nodo Norte 20° 06' Gem R
Aspectos ativosorbe
SolSextilJúpiter7.11
SolSextilSaturno4.10
LuaTrígonoMercúrio1.58
LuaSextilJúpiter5.75
LuaConjunçãoNetuno0.84
LuaSextilPlutão4.08
LuaQuadraturaNodo Norte1.10
MercúrioTrígonoNetuno0.73
JúpiterConjunçãoPlutão1.67
NetunoQuadraturaNodo Norte1.94
Ler mais

Signos no Astrolink

Piscianos    9.05 %
Arianos    8.85 %
Cancerianos    8.78 %
Geminianos    8.68 %
Taurinos    8.62 %
Aquarianos    8.27 %
Virginianos    8.19 %
Leoninos    8.15 %
Escorpianos    8.02 %
Librianos    7.89 %
Capricornianos    7.89 %
Sagitarianos    7.60 %