A Casa 1 e seu significado na Astrologia

A Casa 1 - Identidade, Vitalidade, Aparência...

Geralmente referida como a "Casa do Eu", a cúspide (linha inicial) da Primeira Casa no mapa astral é o local do Ascendente, ou seja, o Signo que estava nascendo no horizonte oriental ou estava no leste absoluto em determinadas latitudes acima dos círculos polares no exato momento do nascimento.

Tal como todas as outras casas do mapa astrológico, podem estar vazias ou conter vários astros. Esta é a única casa do mapa que trata exclusivamente sobre nós mesmos, sendo o espaço do "Eu", dando dicas sobre o modo como iniciamos as coisas, a qualidade das nossas iniciativas na vida.

É a ponte que conecta o Eu a tudo que está fora e define o básico da aparição de um indivíduo no mundo: seu corpo, pontos fortes e fracos, bem como sua personalidade mais primordial, sendo considerada a porta de entrada para as experiências da vida. Revela nosso temperamento mais evidente, exposto, a imagem que tentamos passar.

A primeira casa pode nos trazer informações sobre a auto imagem ou mesmo o "avatar" que criamos para nos apresentar nas redes sociais e em nossos perfis de internet.

A Casa 1 tem potencial para afetar todo o mapa. No sentido prático, significa que o planeta que governa o seu signo Ascendente, os astros ali alocados, bem como os aspectos que o ascendente recebe e também o signo que está no início da casa um, representa boa parte da sua caracterologia pessoal.

Ao analisar a casa 1 em um mapa astral, encontramos algumas das características inatas com as quais nascemos, sendo talvez a casa mundana mais importante. Não só por ser a primeira casa angular, mas é que os planetas contidos nesta casa, assim como o regente do ascendente (planeta que rege o signo que se encontra na cúspide da Casa 1) e os aspectos formados com outros astros e pontos do mapa, fornecem uma visão única para o modus operandi mais original que a pessoa usa como base para suas ações, aquelas que são fortemente sentidas e expressadas - para o bem ou para o mal. Assim, é sempre um conjunto de fatores que determinam uma interpretação e nunca uma posição isolada do contexto.

Ou seja, o Ascendente, seu regente e aspectos encontrados ali formam uma engrenagem que nos guia e nos ajuda a navegar pela vida, com sucesso ou não, dependendo muito da consciência de nós mesmos e da habilidade de gerir-se em termos psicológicos. A Casa 1, portanto, refere-se às iniciativas e a afirmação da individualidade pessoal.

Nossos começos e visões de mundo

O conjunto Ascendente / Casa 1 constitui um dos mais importantes pontos do mapa astral, pois faz parte da cruz cardinal junto com o Descendente (cúspide da Casa 7), o Fundo do Céu (cúspide da Casa 4) e o Meio do Céu (Cúspide da Casa 10).

O efeito da Casa 1, vai deste 12 graus acima do horizonte até aproximadamente 5 graus anteriores ao início da Casa 2, quando seus efeito começam a diminuir em termos de posicionamento para astros neste setor.

As casas angulares mostram como lidamos com o "aqui e agora", como encaramos a realidade. Planetas localizados próximos a estes pontos tendem a potencializar bastante a dinâmica astrológica de um mapa astral. Podem desta forma interferir na forma de como julgamos os relacionamentos, escolhemos a carreira, fazemos amigos, administramos o dinheiro, etc.

Em um nível mais elevado de compreensão, o Ascendente é o momento exato em que uma pessoa começa sua jornada na vida, o corte do cordão umbilical e a independência com o útero materno (um tema de Casa 12). Por isto a primeira casa representa a luta pela vida, a forma como encaramos as adversidades e a individualidade.

Nosso aparecimento e interação como indivíduos no mundo é algo muito importante. Por estarem naturalmente ligados ao nascimento, o Ascendente e a Casa 1 como um todo são energias recorrentes sempre que iniciamos alguma coisa. Quando tomamos iniciativas e começamos algum projeto, por exemplo, é como se estivéssemos "nascendo de novo" em alguma atividade ou ação, por isso todo o complexo composto pelos astros usados em astrologia que interage com a Casa 1 é importante nesse sentido.

Determina muitas características que demonstramos espontaneamente e mostra a nossa reação natural a novas pessoas e situações, portanto o signo que está na cúspide da primeira casa pode trazer muitas informações importantes, assim como a localização do regente deste signo.

Simboliza a nossa resposta espontânea aos estímulos do mundo, sendo o nosso modo de "piloto automático" quando enfrentamos um novo ambiente ou situação. A característica típica que em geral relaciona-se a esta casa também ajuda a lidar com as outras características vindas dos luminares (Sol e Lua) e suas posições pois podem compor um mix de possibilidades diferentes, podendo criar contrapontos, reflexões diferentes ou mesmo reforçar posicionamentos em nossa essência primordial com características importantes e complementares.

Pensando em termos de nascer do sol, por exemplo, a Casa 1 simboliza os começos centrados em torno do indivíduo. Complementando a interpretação do Ascendente (que é o signo que está na cúspide apenas), a visão completa da Casa 1 nos dá mais informações sobre as características do nascimento e a primeira fase da infância. Desde os nossos primeiros passos até a nossa visão primária do mundo pode ser considerado um tema de Casa 1. É a nossa primeira identificação com a vida e incita perguntas como: "Quem sou Eu?", "Como vou me movimentar no mundo?", "Como percebo melhor o meu Eu?", "Como vou me desenvolver?", "Qual é a minha primeira visão sobre a vida e as situações que se apresentam a mim?".

Tudo começa na Casa 1 e ela, como uma casa angular muito importante na delineação de um mapa astral, irá moldar o nosso temperamento básico durante a vida. É a qualidade da primeira visão e percepção do bebê recém-nascido, a sua primeira troca energética com o meio ambiente.

Quer saber como essas informações afetam a sua vida?

Nos descobrindo como indivíduos

O Ascendente simboliza o que projetamos naturalmente e sem perceber quando encontramos os outros, a "máscara" que usamos em público quando cumprimentamos o mundo e as pessoas. Pode também representar nossa educação coloquial, os bons tratos, a forma de nos portarmos na mesa ou em festas por exemplo.

Muitas vezes, mostra como os outros nos percebem assim que nos conhecem, ou seja, a imagem que os outros tem de nós em um primeiro momento e é o filtro por onde tudo passa primeiro antes de chegar na nossa essência real, agindo como uma lente através da qual o restante do mapa é interpretado.

O escopo da primeira casa terrestre nos fala também sobre a realização do potencial de uma pessoa, da visão de mundo, do mecanismo de ação do ego e do processo de se tornar um indivíduo único. Este processo é, de fato, uma das maiores contribuições que podemos fazer para o mundo em que vivemos. Nossas maneiras, estilo, temperamento, energia física, libido, disposição, força e características físicas (como o formato da cabeça e do rosto, por exemplo) assim como fraquezas, gostos e desgostos básicos caem no escopo da casa 1.

A forma como nos vestimos, nossos adornos (ou a falta deles), estilo de cabelo, tatuagens e as cores que usamos, podem igualmente serem mostradas nesta casa.

Os planetas que interagem com a Casa 1 podem ajudar a descrever um pouco do nosso jeito de ser ou aparência: Com Vênus na Casa 1, por exemplo, a tendência é a pessoa ser mais atraente ou agir de uma maneira mais "light", bela, suave e venusiana.

Com Plutão transitando por ali no momento do nascimento, a pessoa tende a ser mais plutoniana, pesada, controladora e desconfiada. Já com Saturno na primeira casa, um comportamento mais saturnino pode ser percebido, tornando a pessoa mais rígida, séria, carrancuda, discreta, calada, educada, muito formal, de roupas sóbrias e de tons neutros.

Claro, que temos de ver também as posições dos luminares para entender o conjunto das características e os efeitos da Casa 1.

Interpretações Extras

Para interpretações além do mapa astral, como na astrologia horária e mundana visando respostas para acontecimentos, locais, governos ou situações específicas, a Casa 1 significa basicamente o local, País, Estado ou Cidade em questão e seus habitantes, suas condições gerais de prosperidade e saúde.

Os temas regidos pela Casa 1 na Astrologia
Atributos que devem ser levados em consideração em uma análise de Mapa Astral.

Nosso efeito primário sobre os outros Começos Como respondemos ao ambiente imediato Máscara O Eu É o arquétipo da Persona, de Jung Como abordamos os outros Corpo físico Abordagem a novas situações Aparência Como iniciamos as coisas Estilo pessoal Nascimento A primeira impressão que causamos Identidade pessoal Vitalidade A iniciativa, a primeira atitude Como percebemos o mundo Comportamento espontâneo Autoconsciência Disposição e temperamento básicos Atitude básica em relação a vida Expressão primária Maneirismos Personalidade básica Imagem pessoal

A influência dos astros situados na Casa 1 do Mapa Astral


Saiba mais sobre todas as casas astrológicas

Baixe agora o aplicativo e acesse seu horóscopo personalizado

A Casa 1 e você...

Descubra a importância da Casa 1 no seu mapa astral.

Crie a sua conta grátis ou efetue o login para saber se você possui algum planeta nesta casa quais são seus benefícios!



O céu no momento...

Segunda-feira, 22 de Abril de 2024 | 21h39
Sol 03° 14' Tou
Lua
Quarto Crescente
21° 06' Lib
Fase Gibosa
ver ciclo lunar
Mercúrio 16° 16' Ari R
Vênus 21° 53' Ari
Marte 24° 01' Pei
Júpiter 22° 14' Tou
Saturno 15° 53' Pei
Urano 21° 55' Tou
Netuno 28° 40' Pei
Plutão 02° 04' Aqu
Quiron 20° 14' Ari
Lilith 22° 31' Vir
Nodo Norte 15° 39' Ari R
Aspectos ativosorbe
SolQuadraturaPlutão1.16
LuaOposiçãoMercúrio4.84
LuaOposiçãoVênus0.79
LuaOposiçãoNodo Norte5.45
MercúrioConjunçãoNodo Norte0.62
MarteSextilJúpiter1.77
MarteSextilUrano2.09
JúpiterConjunçãoUrano0.31
Ler mais

Signos no Astrolink

Piscianos    8.95%
Arianos    8.83%
Cancerianos    8.80%
Geminianos    8.65%
Taurinos    8.59%
Aquarianos    8.28%
Leoninos    8.23%
Virginianos    8.22%
Escorpianos    8.06%
Librianos    7.91%
Capricornianos    7.88%
Sagitarianos    7.59%