astrolink-galaxy

Veja seu Mapa Astral Grátis!

Já tem cadastro? 

O que são Signos Interceptados

Quando uma casa tem mais de 30 graus...

Por Astrolink em Astrologia básica

Modo claro

3 minutos de leitura

Quem busca um aprofundamento na ciência da astrologia já pode ter se deparado com o termo signos interceptados. Esse conhecimento faz parte de uma base bastante técnica, mas pode revelar conflitos em mapas astrais que às vezes dificultam ou ofuscam interpretações corretas.

Por ser uma área mais distante do estudo básico do zodíaco, poucos astrólogos se dedicaram a um estudo mais abrangente deste fenômeno. Então, a grande maioria do conhecimento aqui dividido é baseado no trabalho de Joanne Wickenburg, disponível em livros como “Your hidden powers” e "Intercepted signs: Environment VS. Signs”.

A relação da extensão das casas com a incidência desse fenômeno

Para começar a entender o conceito que pretendemos apresentar, você deve ter em mente o formato cíclico de um Mapa Astral. Normalmente, nessa representação, cada casa tem uma extensão de aproximadamente 30°, dando uma divisão praticamente igualitária para todas as casas zodiacais e signos.

Porém, quanto mais próximo ou mais distante o local de nascimento estiver da linha do Equador, pode haver alteração na sua extensão. Dependendo do local, a diferença pode chegar a até 60°, provocando uma diferença significativa na divisão do círculo zodiacal entre as casas.

Como as divisões são simétricas, a extensão da casa sempre é igual à da casa oposta, então teremos dois setores do zodíaco em que ocorrerão os signos interceptados.

O que são os signos interceptados?

Uma vez que esse cenário fica mais claro, podemos começar a aprofundar nos signos interceptados. Sempre que toda a extensão de um signo fica completamente dentro de uma casa sem tocar nenhuma de suas extremidades, ele é considerado interceptado.

Na prática, algumas vezes isso quer dizer que a energia desse signo tende a ficar concentrada, indicando que há algo a ser resolvido dentro daquele contexto. É como se o Universo enviasse uma qualidade para a pessoa, mas o entendimento dessa qualidade fosse um pouco prejudicado.

É importante relembrar que mesmo em locais distantes do Equador a existência de casas e signos interceptados não é mandatória. Para se ter uma ideia, São Paulo –SP, que está localizada na latitude 23°, tem uma incidência de aproximadamente 22% desse tipo de fenômeno nos mapas de seus naturais.

Além disso, a extensão das casas astrais pode variar de acordo com o método de cálculo utilizado, como Plácidus, Koch e Morinus, por exemplo. A interpretação da relevância desse evento também pode variar: enquanto alguns astrólogos não o interpretam a interceptação como algo sério, outros já dão mais atenção a ela.

Os principais desafios dos signos interceptados

Na maioria dos casos, os signos interceptados podem causar algumas alterações no mapa do indivíduo. Mas isso não significa que ele ficará deficiente ou reprimido em alguma habilidade, por exemplo, já que isso também depende das demais informações presentes no mapa.

Podemos dizer que os signos interceptados trazem algumas dificuldades ou frustração, especialmente se na casa houver algum planeta confinado. Da mesma forma, os signos presentes nas casas menores de 30°, que fatalmente contarão com mais de uma cúspide, também são afetados com uma falta de atenção aos temas relacionados com essas casas e signos.

Em resumo, podemos concluir que os signos interceptados são como "mensagens escondidas" em alguns mapas astrais. Não apresentam uma visão fatalista, mas devem ser interpretados de maneira cautelosa para que o indivíduo consiga superar seus desafios apresentados ou descobrir talentos latentes.

Categorias

O céu no momento...

terça-feira, 23 de abril de 2024 | 02:10