Ansiedade - vivendo em tempos difíceis

Entendendo e identificando o problema
Ansiedade - vivendo em tempos difíceis
por Astrolink em Bem estar e evolução

Imagine-se à noite, após um dia fisicamente ou mentalmente cansativo. Você toma um banho, deita-se para relaxar e não consegue "desligar" o cérebro. Além disso, de repente, tem a mente bombardeada com pensamentos desconexos e alguns medos irracionais.

Acontece com muita gente e provavelmente já deve ter acontecido com você. Quando menos esperamos, estamos preocupados com coisas que nem aconteceram, presos em ideias repetitivas e preocupações como em um eterno looping.

Isso é basicamente o que acontece, muitas vezes, quando sofremos de ansiedade, principalmente nos tempos atuais, de tamanha incerteza e confusão.

Não são poucas as pessoas que enfrentam esse cenário: estima-se que o transtorno atinge mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo. Para todas as pessoas ansiosas, o dia a dia pode ser descrito como um estado constante de preocupação e medo, como se estivessem vivendo sempre no limite.

Sentir ansioso(a) é algo comum, acomete a todos. Quem nunca teve um pouco de ansiedade ao perceber que o dia de uma prova importante estava chegando? Ou ao notar que aquela viagem tão esperada estava próxima? O grande problema surge quando essa sensação ultrapassa os limites considerados normais e saudáveis. E como fazemos para entender essa diferença?

Existe um bom exemplo para nos ajudar em uma identificação:

Imagine que você tentou ligar para sua mãe três vezes, mas ela não atendeu. Uma pessoa que não é ansiosa pode apenas pensar que a mãe está ocupada e que, assim que possível, ligará de volta.

Contudo, quando sofremos de ansiedade em um nível preocupante, podemos traçar em nossa mente situações complexas e muitas vezes terríveis, como um acidente, uma fatalidade ou um sequestro. Em seguida, entramos em desespero e não conseguimos fazer mais nada até que essa questão seja resolvida.

Ou seja, é nesse ponto que o transorno se torna um desequilíbrio mais sério, quando o nervosismo excessivo atrapalha a nossa rotina e nos impede de realizar tarefas e compromissos.

Na segunda parte deste artigo você aprenderá a analisar, com mais profundidade, se o que você sente é uma ansiedade natural ou algo que pode ser amenizado com práticas, tratamento e acompanhamento.

Leia mais artigos do Astrolink ver todos

Ansiedade - identificando sintomas e padrõesAnsiedade - identificando sintomas e padrões
Pra começar, lembre-se: sentir ansiedade é algo comum ao ser humano. A diferença está na frequência e nos níveis dessa sensação.
Ansiedade - dicas para lidar com o problemaAnsiedade - dicas para lidar com o problema
Basicamente, a ansiedade é tratada de três formas: medicamentosa, por meio de terapia e/ou da própria reflexão pessoal. Esses três processos, muitas vezes, andam lado a lado e são complementares.


O céu no momento...

Domingo, 9 de Agosto de 2020 | 20h34
Sol 17° 48' Lea
Lua
Cheia
29° 03' Ari
Fase Disseminadora
ver ciclo lunar
Mercúrio 09° 33' Lea
Vênus 02° 09' Can
Marte 21° 53' Ari
Júpiter 19° 10' Cap R
Saturno 27° 12' Cap R
Urano 10° 40' Tou
Netuno 20° 23' Pei R
Plutão 23° 09' Cap R
Quiron 09° 04' Ari R
Lilith 21° 54' Ari
Nodo Norte 27° 45' Gem R
Aspectos ativosorbe
SolTrígonoMarte4.08
SolQuadraturaUrano7.14
LuaSextilVênus3.10
LuaConjunçãoMarte7.17
LuaQuadraturaSaturno1.86
LuaQuadraturaPlutão5.91
LuaSextilNodo Norte1.31
MercúrioQuadraturaUrano1.13
MarteQuadraturaJúpiter2.72
MarteQuadraturaPlutão1.26
JúpiterSextilNetuno1.21
NetunoSextilPlutão2.76
Ler mais

Signos no Astrolink

Piscianos    9.05 %
Arianos    8.85 %
Cancerianos    8.81 %
Geminianos    8.71 %
Taurinos    8.65 %
Aquarianos    8.26 %
Virginianos    8.17 %
Leoninos    8.17 %
Escorpianos    7.99 %
Capricornianos    7.89 %
Librianos    7.87 %
Sagitarianos    7.58 %