O que a Astrologia pode e não pode fazer?

A Astrologia é uma ferramenta de autoconhecimento
O que a Astrologia pode e não pode fazer?
por Astrolink em Astrologia
em 18/09/12 às 13h07

Mesmo havendo passado milhares de anos de história, a Astrologia ainda é um tema bastante controverso e com definições e utilização bastante subjetivas. O fato é que a Astrologia pode ser útil de várias maneiras:

  • Pode revelar padrões de comportamento nocivos ou avisar sobre os desafios que estão por vir;
  • Pode ajudar a descobrir talentos latentes e como desenvolvê-los;
  • Pode apontar tendências recompensadoras e como tirar proveito delas antes que terminem;
  • Pode alterar cursos ao longo da vida aplicando um viés de autoconhecimento que pode ser determinante em determinados momentos;
  • Por fim, a Astrologia é uma excelente maneira de determinar a hora ideal para fazer certas ações e lhe proporcionar um maior aprendizado de si mesmo(a).

Pode se dizer que a mecânica da Astrologia pode ajudar as pessoas a ficarem mais no controle de suas vidas. Não tem nada a ver com adivinhações, apenas a constatação de que além de possuírmos livre arbítrio, também fazemos parte das mesmas leis universais que regem o todo.

É onde a Lei da Correspondência se pode ser melhor observada através de sua máxima "Assim na terra, como no céu" ou "O que está em cima é como o que está embaixo". Obviamente, não somos controlados pelos planetas, mas a mecânica celeste certamente nos influência de alguma forma, criando uma atmosfera de pressão ou conforto, nos mantendo constantemente em alerta. Um indivíduo não pode culpar um astro pelas suas ações, mas pode descobrir muita coisa sobre sua personalidade e padrões de comportamentos, principalmente os semi-automáticos.

Os planetas e signos são como guias, sua influência dentro da astrologia serve para nos ajudar. Quando nos pressionam, nos ajudam a superar a inércia, a sair do marasmo. Em outras oportunidades, nos ajudam a enxergar comportamentos improdutivos e autodestrutivos, abrindo uma janela para que possamos corrigi-los.

As casas, ao lado dos planetas, signos e aspectos astrológicos, são alguns dos componentes integrantes do estudo da astrologia. O planetas nos dizem "sobre o que estamos falando" e os signos "como estamos falando". Já os aspectos ditam como certas combinações entre os planetas e signos interagem, para o bem ou para o mal. As casas são também deveras importantes: nos dizem "onde" exatamente está acontecendo esta comunicação entre planetas e signos no plano terrestre, por isso são chamadas de Casas Mundanas. Quando começamos a estudar as casas, trazemos os planetas para a Terra e para as áreas cotidianas das nossas vidas. Ou seja, o parecia antes muito distante, fora de alcance como os planetas lá longe, agora pode ser visto em ação direta e tangível. É a parte "corpo", física do princípio tríno "corpo, mente e espírito".

As 12 casas astrológicas descrevem as ricas experiências de vida, sejam elas desafortunadas ou abundantes, mas não menos úteis e válidas para a nossa evolução e aprendizado. Enquanto muitos terão certas casas de seu mapa natal mais ou menos ativas, ao longo do tempo, experimentamos o mapa inteiro com toda a sua sorte de eventos.

Em todo caso, é muito importante citar que somos responsáveis por nossas ações e devemos saber que temos escolhas. O estudo da Astrologia ajuda a descobrir tais opções e a agir na hora mais apropriada. Quando passamos por momentos difíceis, a Astrologia pode nos dar esperança pois saberemos quando o cosmos dará uma ajuda para nos reerguer. Sabendo com atencedência que algo de bom pode estar chegando, é possível nos prepararmos para tirar proveito e nos beneficiar de uma forma mais otimizada.

Muitas vezes, coisas boas estão disfarçadas de desafios e cabe a nós reconhecê-las. E boas energias sempre atraem mais boas energias. Se o indivíduo age corajosamente, se prepara de maneira apropriada, trabalha com empenho, sendo honesto e ético, ele conseguirá superar seus obstáculos e alcançar seus objetivos, pois o universo sempre recompensa de alguma forma suas ações, além de trazer grande paz interior. As pessoas devem tomar decisões baseadas em sua convicção, não no seu medo. Às vezes a linha que divide os dois é muito tênue, mas saber identifica-la é algo de grande importância.

Também é importante dar atenção a intuição, a "voz interior" do subconsciente que serve para nos proteger. Ao prestarmos atenção à nossa intuição, podemos aperfeiçoá-la, passando a confiar em sua efetividade e utilizando-a de uma forma cada vez mais aprimorada. Por fim, todos devem levar à sério seus objetivos, para que as outras pessoas ao seu redor também façam o mesmo. Somo limitados apenas pela nossa imaginação. Se abrirmos nossas mentes e perguntarmos, cada vez mais informações serão reveladas. Fique aberto a novas opções e a Astrologia ajudará no processo.

A Astrologia também pode nos ajudar a formar expectativas mais realistas e claras a respeito do mundo e principalmente das pessoas. Muitas frustrações são fruto de expectativas enganosas. Às vezes nossos pensamentos são deveras idealistas ou confusos, em outras vezes sentimos que nossos problemas são provenientes de falha na comunicação. Mas não tem problema, a vida sempre encontra um jeito de nos dar a experiência necessária para nos colocar de volta no caminho certo. A personalidade é o que guia um mapa astral e juntamente com o caráter é o maior indicador de como será o comportamento e o destino de um indivíduo, muito mais do que outras qualidades.

No dia em que uma pessoa nasce, o padrão das estrelas é sempre único e os oito planetas mais o Sol e a Lua nunca ocuparão os mesmos lugares por dezenas de milhares de anos. Assim, cada indivíduo nasce por uma razão e os anos que virão têm um recurso precioso: tempo. Não dá para poupar ou comprar mais tempo, então o melhor que podemos fazer é tirar vantagem dele e tentar entender como as engrenagens do universo funcionam.

Esteja atento também ao seu horóscopo diário para entender como os trânsitos planetários influenciam diariamente a configuração do seu mapa astral.

Leia mais artigos do Astrolink ver todos

Encontre a si mesmoEncontre a si mesmo
Quando foi a última vez que você separou um tempo para se encontrar consigo mesmo? A astrologia também pode ser um ótimo caminho para retomar sua jornada de autoconhecimento e entender certos processos universais.
Horóscopo e Mapa Astral: mitos e verdadesHoróscopo e Mapa Astral: mitos e verdades
Interpretar a astrologia é uma arte que reúne todas as variáveis encontradas e formula uma ideia humana em símbolos e arquétipos, revelando traços e tendências da personalidade do indivíduo. Sofremos, sim, as influências dos astros, porém decidimos que caminho tomar.
Entendendo os 4 ElementosEntendendo os 4 Elementos
Todos nós incorporamos os 4 elementos de alguma forma em nossas vidas e podemos dividi-los em duas partes: Feminina (água e terra) e Masculina (fogo e ar). É um espelho dos dois maiores arquétipos humanos. Aprenda sobre todas as características dessa espinha dorsal da astrologia.


ou efetue o login para visualizar seu Mapa Astral.

Signos no Astrolink

Piscianos    9.11 %
Arianos    8.83 %
Cancerianos    8.81 %
Geminianos    8.65 %
Taurinos    8.62 %
Aquarianos    8.26 %
Leoninos    8.18 %
Virginianos    8.11 %
Escorpianos    8.07 %
Librianos    7.91 %
Capricornianos    7.81 %
Sagitarianos    7.64 %


O céu no momento...

Sol 22 Sag 22' 53"
Lua 10 Pei 53' 04"
Mercúrio 01 Sag 16' 23"
Vênus 07 Esc 51' 32"
Marte 18 Pei 14' 08"
Júpiter 07 Sag 58' 55"
Saturno 09 Cap 19' 26"
Urano 28 Ari 49' 58" R
Netuno 13 Pei 48' 06"
Plutão 20 Cap 01' 39"
Quiron 27 Pei 54' 36"
Lilith 14 Aqu 24' 60"
Nodo Norte 27 Can 15' 48"

Aspectos ativos

Lua QuadraturaJúpiter
Lua SextilSaturno
Lua ConjunçãoNetuno
Vênus SextilSaturno
Marte SextilPlutão