astrolink-galaxy

Veja seu Mapa Astral Grátis!

Já tem cadastro? 

Lua Azul - o fenômeno de duas luas cheias no mês

Conheça a origem e os segredos da chamada Lua Azul

Por Astrolink em Astrologia e cotidiano

Modo claro

4 minutos de leitura

O cosmos é repleto de uma infinidade de espetáculos celestiais, cada um com sua própria magia e significado. Entre esses fenômenos, há um que ao longo do tempo foi chamado de Lua Azul, sendo algo que sempre inspira curiosidade.

A Lua, seu ciclo e suas fases são coisas que sempre atraíram a atenção da humanidade. Sua influência nas marés, nos ciclos femininos, na gravidade e até mesmo na emoção costumam despertar a curiosidade e o interesse das pessoas. Mas por que em alguns momentos ela é chamada de Lua Azul, enquanto em outros também possui nomes característicos?

Explicaremos os segredos por trás deste fenômeno, suas origens e a conexão com a nossa vivência astrológica.

O que é a Lua Azul?

Lua Azul - ou Lua de Esturjão, como também é conhecida - é o nome dado à segunda Lua Cheia de ocorrência em um mesmo mês. O fenômeno, portanto, tem mais a ver com matemática e astronomia do que com Astrologia de fato.

Funciona assim: em um mês, são quatro as fases da Lua, também chamada de quartis: Nova, Quarto Crescente, Cheia e Quarto Minguante, passando cerca de 7 dias em cada uma delas.

Em uma conta mais exata, a Lua leva 29.53 dias para completar seu ciclo. Como a volta inteira dura menos de um mês, é natural que alguma fase se repita. Assim, a cada 2.5 a 3 anos, podemos acompanhar no céu uma Lua Cheia extra, chamada popularmente de Lua Azul.

Diferentemente do que muita gente imagina, o nome Lua Azul não tem relação com a tonalidade do astro. Na verdade, a origem do termo remonta a uma interpretação mais antiga da palavra "blue", que significa "traidor" em algumas culturas.

Isso porque, no passado, quando os líderes da igreja calculavam as datas da Quaresma e da Páscoa, eles identificavam a última Lua Cheia do inverno como a "Lua da Quaresma" e a primeira Lua Cheia da primavera como a "Lua da Páscoa".

No entanto, às vezes, uma terceira Lua Cheia na estação aparecia muito cedo, atrapalhando as festividades da igreja. Para evitar isso, essa Lua extra foi chamada de "Lua da traição", garantindo que a Quaresma e a Páscoa acontecessem nas Luas Cheias corretas e que outras celebrações mantivessem suas datas originais.

Desta forma, na edição de Março de 1946 da revista Sky & Telescope, esta lua foi apresentada como sendo esta tradição estabelecida. Embora o Farmers Almanac já utilizasse a expressão, a sua definição era um pouco diferente. Apesar da confusão causada, a explicação da revista ganhou popularidade e o termo passou a ser adotado de forma mais ampla.

Qual é a diferença entre Lua Azul e Superlua?

Uma Lua Azul pode ser uma Superlua, mas nem toda Superlua é uma Lua Azul.

Enquanto a Lua Azul se refere à ocorrência de duas luas cheias em um mesmo mês, a Superlua ocorre quando temos uma Lua Cheia mais próxima da Terra, parecendo maior e mais brilhante no céu. A essa proximidade damos o nome de perigeu.

A órbita da Lua não é perfeitamente circular, mas sim uma elipse levemente alongada. Isso faz com que a distância da Lua à Terra varie mensalmente em cerca de 14%, oscilando entre 356.500 km no perigeu (quando mais próxima da Terra) e 406.700 km no apogeu (quando mais distante).

Em números: normalmente, a Lua está a 384 mil quilômetros de distância da Terra. Quando uma Superlua acontece, essa distância é bem menor.  Ao longo dos anos, diversas definições surgiram para estipular o quão perto a Lua precisa estar para ser classificada como uma Superlua, mas sem muita consistência e definição concreta.

Entenda a Lua Azul

Influências da Lua Azul na Astrologia

Como podemos perceber, a Lua Azul não tem uma relação direta com proximidade em relação à Terra ou influências astrológicas - diz respeito apenas à ocorrência de duas luas cheias em um mesmo mês. Mas embora a Lua Azul por si só não carregue um simbolismo único, é importante lembrar que a Lua Cheia, independentemente de ser uma Lua Azul ou não, possui influências que interagem em nosso ciclo astrológico de curta duração.

Na astrologia, a Lua Cheia é um momento de grande intensidade. Ela marca o ápice de um ciclo lunar, quando o Sol e a Lua estão em oposição direta nos céus. Esse alinhamento cria uma tensão que pode ser correspondida aqui na Terra, tanto fisicamente como nas marés como também astrologicamente, dependendo de onde a atual lunação caiu em nosso mapa astral, sendo este mas um ponto de atenção pois as propostas da lunação chegam em seu auge.

A Lua Cheia é conhecida por trazer à tona sentimentos muitas vezes ocultos sob a superfície e iluminar aspectos de nossas vidas que podem precisar de atenção.

Embora a Lua Azul em si não possua uma influência singular, a presença de duas luas cheias em um mês pode amplificar sua temática e pode ser uma oportunidade de autoexploração e análises minuciosas de determinados pontos em pouco tempo.

Se você se interessa por entender a influência da Lua sobre a sua vida em diversos aspectos, aproveite para acompanhar o Ciclo Lunar.

Ciclo Lunar

Categorias

O céu no momento...

sexta-feira, 21 de junho de 2024 | 10:50