Urano, Netuno e Plutão - Os planetas transpessoais

Os Planetas Transpessoais
Urano, Netuno e Plutão - Os planetas transpessoais

O que Urano, Netuno e Plutão têm em comum no estudo da Astrologia? Muita coisa. Estes três astros são considerados planetas transpessoais, já que exercem influência não só no âmbito individual, mas também no coletivo. Por estarem mais distantes do Sol, eles possuem ciclos longos, que não costumam se completar em nosso tempo de vida. Sendo assim, estes três planetas indicam os caminhos evolutivos para gerações ao longo da história da humanidade.

Outro fator em comum destes três planetas está no fato de que Plutão, Urano e Netuno só são considerados na astrologia moderna. Por estarem para além de Saturno (eles também são chamados de transaturninos), eles só puderam ser observados devido aos avanços tecnológicos na área da astronomia a partir do século XVIII.

O momento em que cada um desses planetas foi descoberto diz muito sobre o que eles representam para a astrologia, tanto nos aspectos pessoais como geracionais. Confira abaixo como os planetas transpessoais Urano, Netuno e Plutão influenciam nossas vidas, tanto em sociedade como no seu próprio mapa astral.

Urano - ciclo de 83,7 anos

O anúncio da descoberta oficial do planeta Urano por William Herschell foi feito no ano de 1781, em uma época que muitos historiadores consideram como o início da Era da Modernidade. Embora já tivesse sido avistado a olho nu, aquele ponto luminoso não era tido como um planeta ser muito pequeno e lento em relação aos demais.

Foi apenas com o advento do telescópio que pôde se confirmar que Urano era, de fato, um planeta, uma descoberta que revolucionou a astronomia na épocae e concebeu novos limites para o sistema solar. Com essa entrada triunfal na história da humanidade, o planeta mostrou a que veio: Urano reforça a energia daqueles que estão à frente do seu tempo.

Urano na Astrologia

Como planeta transpessoal, Urano representa a quebra de paradigmas, a inovação, as revoluções, crises e o olhar para o futuro. O planeta está ligado à liberdade, a manifestação divina incondicional e a intuição. A Revolução Francesa estourou 8 anos após a sua descoberta, período que marca o início do desenvolvimento da ciência, da lógica e da tecnologia que se consolidou no século XIX.

Na astrologia moderna, Urano é o planeta co-regente de Aquário. Em nosso mapa astral, Urano expressa nossa intuição, originalidade e as mudanças necessárias para que possamos evoluir. A energia de Urano estimula tudo aquilo que é fora do comum ou extra-ordinário, mas muito verdadeiro e intuitivo. Urano também reforça nossa vontade por independência, mas também pode ressaltar individualidade e separações.

Saiba mais sobre Urano


Netuno - ciclo de 163,7 anos

A confirmação da existência de Netuno se deu em 1846, porém a suspeita de que ele existia já havia sido levantada pelo francês Le Verrier 5 anos antes. O jovem astrônomo havia percebido que algo além de Júpiter e Saturno exercia influência sobre o planeta Urano. Depois de muitos cálculos, Le Verrier chegou à conclusão de que havia um planeta desconhecido no sistema solar.

Demorou 5 anos para que Le Verrier tomasse a decisão de enviar a suposta posição do oitavo planeta para um observatório em Berlim - a suspeita foi então confirmada e planeta foi oficialmente descoberto, com apenas um grau de diferença do que havia calculado o francês. Por ser um planeta azulado, ele foi batizado de Netuno, o Deus do Mar na mitologia romana.

Netuno na Astrologia

Como planeta transpessoal, Netuno revela para a humanidade a importância daquilo que existe para além dos cinco sentidos. Nos anos que se seguiram à sua descoberta, foram desenvolvidas técnicas de hipnose e começaram a surgir novos caminhos na espiritualidade - desde seitas variadas até o espiritismo de Alan Kardec, cujo Livro dos Espíritos foi publicado 16 anos depois.

Na astrologia moderna, Netuno é o planeta co-regente de Peixes. Em nosso mapa astral, Netuno representa a iluminação, o amor Divino e universal, a generosidade, a supra-consciência, a empatia e a busca pelo que é belo. Netuno nos mostra a verdade que existe dentro de cada um, se estivermos preparados para aceitá-la.

Saiba mais sobre Netuno


Plutão - ciclo de 245,3 anos

Plutão foi avistado pela primeira vez já em 1930, quando um jovem decidiu seguir cálculos feitos pelo astrônomo amador Percival Lowel, anos depois de sua morte. A suspeita então foi confirmada e descobriu-se o nono planeta do sistema solar - que, por sinal, perdeu seu status e passou a ser considerado um planeta anão pela astronomia depois de 2006, o que não influencia na astrologia.

O nome Plutão faz referência ao deus dos mortos e das profundezas e foi sugerido por uma menina de 11 anos que gostava de mitologia romana. Ele também foi utilizado em outra descoberta da ciência - a do elemento plutônio - e na cultura popular, com o personagem Pluto da Disney.

Plutão na Astrologia

Como planeta transpessoal, Plutão traz o fascínio por tudo aquilo que é profundo e que pode ser usado para o bem ou para o mal. No século XX, nasce a psicologia e passamos a ter um novo olhar sobre a sexualidade. A ciência acompanha este movimento e aprofunda os estudos de partículas atômicas, o que levou ao desenvolvimento das bombas nucleares e à possibilidade real do extermínio da humanidade.

Na astrologia moderna, Plutão rege o signo de Escorpião. Em nosso mapa astral, o planeta representa a transformação que surge após a destruição; a capacidade de renascer, como a Fênix; o interesse pelas ciências ocultas e pelo obscuro, mas também o pensamento estratégico e a nossa capacidade de metamorfose.

Saiba mais sobre Plutão

Leia mais artigos do Astrolink ver todos

A História da AstrologiaA História da Astrologia
Entenda como tudo começou. A Astrologia se desenvolveu de forma mais criteriosa na Mesopotâmia, com um conjunto de elementos classificados e organizados entre si pelos povos da Babilônia, Pérsia, Suméria e Assíria, além dos Caldeus.
Os Planetas RetrógradosOs Planetas Retrógrados
Retrogradação é a percepção de que a órbita de algum astro está alterada. Um astro retrógrado mostra as energias mais voltadas para dentro do indivíduo.
Os Ciclos PlanetáriosOs Ciclos Planetários
Olhando para um mapa astral, estamos vendo um momento para aprofundar o conhecimento de uma pessoa ou evento, que teve seu início naquele exato local e tempo.


O céu no momento...

Quarta-feira, 6 de Julho de 2022 | 04h18
Sol 14° 06' Can
Lua
Nova
03° 08' Lib
Fase Crescente
ver ciclo lunar
Mercúrio 01° 47' Can
Vênus 15° 42' Gem
Marte 00° 38' Tou
Júpiter 07° 53' Ari
Saturno 24° 29' Aqu R
Urano 17° 56' Tou
Netuno 25° 25' Pei R
Plutão 27° 41' Cap R
Quiron 16° 21' Ari
Lilith 09° 09' Can
Nodo Norte 20° 56' Tou R
Aspectos ativosorbe
SolQuadraturaJúpiter6.22
SolSextilUrano3.83
SolSextilNodo Norte6.83
LuaQuadraturaMercúrio1.34
LuaOposiçãoJúpiter4.75
LuaOposiçãoNetuno7.71
LuaTrígonoPlutão5.45
MercúrioSextilMarte1.15
MarteQuadraturaPlutão2.96
UranoConjunçãoNodo Norte3.00
NetunoSextilPlutão2.26
Ler mais

Signos no Astrolink

Piscianos    9.00 %
Arianos    8.81 %
Cancerianos    8.80 %
Geminianos    8.67 %
Taurinos    8.63 %
Aquarianos    8.30 %
Leoninos    8.21 %
Virginianos    8.21 %
Escorpianos    8.01 %
Capricornianos    7.90 %
Librianos    7.88 %
Sagitarianos    7.60 %