A Casa 2 e seu significado na Astrologia

A Casa 2 - Recursos e Valores

Casa 2

Casa Sucedente de Terra Terra

É na Casa 2 que vamos concretizar, fixar e dar forma ao que iniciamos sob o impulso que se inciou na Casa 1. Nesta área da vida, entramos em contato com nossos recursos, nossos valores e nossas posses, é onde lidamos com os conceitos de valorização, segurança e estabilidade que vaos levar durante a vida. É considerada a porta de entrada para a sobrevivência material e governa nosso dinheiro, recursos e bens em geral, assim como nossa atitude em relação a tais coisas. Também dá pistas do tipo de trabalho que gostamos de realizar ou nos envolver durante a vida, assim como nossas habilidades herdadas.

Trata também dos recursos que constituem o nosso patrimônio e riqueza, nossos valores e heranças genéticas, sociais, culturais e financeiras. Já foi chamada de "Portão de Hades" pelos antigos, fazendo uma alusão ao Deus do submundo e suas tentações, pois é uma casa muito que trata de temas deveras tentadores, que dão margem para seduções sensoriais e materialismo exacerbado, comportamentos que podem fazer muitas pessoas perderem seu caminho ou estagnarem sua evolução por conta de prazeres ou avareza.

É conhecida popularmente também como "A Casa do Dinheiro", mas seu significado vai muito além disso. A Casa 2 representa tudo que a pessoa chama de "Meu". Os planetas que interagem com a segunda casa do mapa podem descrever nossa atitude perante ao dinheiro, parte da nossa capacidade financeira assim como a falta dessa mesma capacidade).

Ter uma boa interação astrológica na Casa 2, ou seja, planetas e signos afins e com bons aspectos, pode implicar em boa fertilidade material. Já a falta dessa afinidade pode causar apego, dependência material e avareza.

O signo que possui uma afinidade natural com a Casa 2 é Touro, um signo fixo, e o planeta é Vênus.

O real valor do que temos

A Casa 2, como sendo a "Casa das Posses", trata de tudo aquilo que possuímos, mas não necessariamente coisas tangíveis e físicas. Como dito antes, trata de tudo o que chamamos de "Meu" na vida. Se analisarmos com mais cautela, vamos ver que também dizemos que possuímos sentimentos e emoções, assim como habilidades, necessidades e desejos. São recursos de interção que desenvolvemos ao longo da vida como resultado da nossa aparição e vivência no mundo. Ou seja, tudo o que podemos tocar, ver, sentir, usar e chamar de "meu" têm a ver com a Casa 2.

A segunda casa demonstra a forma como damos valor às coisas. Indica nossa atitude para com o que possuímos, a forma como obtemos as coisas, como as tratamos, como as gerenciamos, como as guardamos e como tiramos proveito delas. O ideal é que os recursos sempre melhorem nossas vidas, mas também a daqueles que nos rodeiam, promovendo uma sensação geral de bem-estar. Analisar a segunda casa pode nos dar dicas de como a pessoa se porta nesse sentido, de aquisição e manutenção dos recursos.

Representa também tudo que a pessoa recebe de berço. Seu corpo, suas forças vitais, sua hereditariedade - tanto dos pais quanto cultural. Indica tudo que "ganhamos" ao nascer, as habilidades inatas, incluindo nossos talentos, os cinco sentidos sensoriais, o gosto parcial pela música e também um pouco do mecanismo que faz a gestão da nossa autoestima, ou seja, o nosso senso de valorização pessoal.

Para quem acredita em reencarnação, de acordo com a astrologia cármica, a segunda casa também refere-se ao que seu espírito construiu, em vidas passadas, na forma de poder ou habilidades e que agora tem condições de trazer para a vida atual.

A segunda casa mudana incita questionamentos fundamentais na interpretação de um mapa astral, tais como: "O que eu valorizo?", "Por que eu valorizo isso?", "Quem eu valorizo?", "O que eu realmente possuo e o que eu quero possuir - e por quê?" As respostas para estas e outras questões fazem parte do escopo da interpretação da Casa 2, que indica também quais são os recursos que temos ou queremos ter para nos sentirmos seguros e importantes, assim como o que eles realmente significam para nós.

Indica como conquistamos os meios para sobreviver e como adquirimos e usamos nossos bens mais líquidos, aqueles que podemos vender, trocar ou negociar rapidamente. Isso é muito importante, pois podemos possuir terras, casas e afins (bens imóveis), mas se não tivermos dinheiro (liquidez) para pagar nossas despesas, de nada adianta, por isso saber equilibrar e ter um bom senso na gestão desses assuntos é muito importante.

Sendo assim, a segunda casa também tem a ver com a nossa sobrevivência, pois hoje em dia nosso dinheiro é usado para adquirir comida e abrigo. Em uma vida mais primitiva, precisávamos caçar e ter habilidades agrícolas para sobreviver, ou seja, a Casa 2 lida com quaisquer talentos e habilidades que podemos usar para termos mais chance de sobreviver.

É a área do mapa que mostra tudo aquilo que uma pessoa acha necessário para sua segurança, os recursos e atributos que dão o sentido de valor às nossas vidas. E isso inclui a nossa renda (e a nossa capacidade de influenciá-la para mais ou para menos), assim como investimentos e propriedades móveis (carros, roupas, objetos, colecionáveis, jóias e bens similares). A forma como vemos o dinheiro, a aquisição de riquezas e endividamentos (não são só os lucros, dívidas também entram em cena aqui), as sortes e revezes financeiros, a poupança, o orçamento e toda sorte de situações similares.

Não só recursos físicos e patrimoniais, mas também emocionais, psicológicos, espirituais e até mesmo pessoas fazem parte do escopo do "Meu". Nesse sentido, dependendo do signo e / ou astro que transita por ali, os contatos, os relacionamentos, o povo, a cultura ou a saúde podem também ser considerados "recursos pessoais" tão ou mais importantes como o dinheiro e a gestão e acúmulo de bens.

Aquele questionamento fundamental se "dinheiro traz ou não felicidade" é algo a ser analisado dentro do escopo da Casa 2. Todo esse contexto de posses e bens com certeza é algo que nos ajuda durante a vida em nossa manutenção, sustento, obtenção de uma maior posição social e reconhecimento, mas o sucesso real, no caso, vai depender de como vamos nos portar perante a estes temas. Devemos ter a capacidade de usar nossas posses de forma honesta e equilibrada para haja uma melhor fluidez energética e um reaproveitamento para um bem maior. Este é um setor do mapa que deve estar sempre equilibrado para que a nossa segurança e os nossos recursos sejam providos corretamente.

Os tipos de valorização

Damos importância a muitas coisas na nossa vida, mas cada um valoriza o que possui de maneira diferente. Dividimos nossos recursos e posses em alguns níveis. Qual possui mais valor para você?

  • Material e concreto: os objetos que possuímos, o nosso corpo físico como elemento de autovalor, nossa renda, etc.
  • Moral e psicológico: as nossas qualidades, os recursos de que dispomos para sobreviver, nossa coragem, autoestima, perseverança, inteligência, etc.
  • Espiritual: nossa devoção, desapego, generosidade, etc.

Vemos, assim, que a segunda casa indica não apenas o "ter", mas também o "usar" e o "gerir", atividades aqui encaradas como complementares ao "Ser".

Interpretações Extras

Para interpretações além do mapa natal, como na astrologia horária e mudana visando respostas para acontecimentos, locais, governos ou situações específicas, a Casa 2 significa basicamente a riqueza de uma nação ou local, aspectos de arrecadação, a receita, o tesouro e todas as atividades relacionados com a obtenção de dinheiro, preço e valorização, tais como bancos, bolsas de valores, instituições financeiras, mercados e comércio.

Os temas regidos pela Casa 2 na Astrologia
Atributos que devem ser levados em consideração em uma análise de Mapa Astral.

Bens materiais móveis Necessidades de sobrevicência Patrimônio Fontes de renda e sustento Apego material Desenvoltura Valores Auto-estima, valorização pessoal Sentidos físicos Hábitos de consumo Finanças Aquisições Nosso dinheiro Pertences Orçamentos Capacidade de gasto O que temos para dar aos outros Conforto material e Segurança física O possuir, usar e gerir Dívidas Riqueza Ganhos e perdas financeiras Questões financeiras Valor pessoal Objetos de valor Recursos pessoais (coisas ou pessoas) Como lidamos com o dinheiro Talentos Posses

O que estão falando sobre a Casa 2 no Astrolink


A influência dos astros situados na Casa 2 do Mapa Astral


Saiba mais sobre todas as casas astrológicas

A Casa 2 e você...

Descubra a importância da Casa 2 no seu mapa astral.

Crie a sua conta grátis ou efetue o login para saber se você possui algum planeta nesta casa quais são seus benefícios!



Signos no Astrolink

Piscianos    9.15 %
Arianos    8.86 %
Cancerianos    8.78 %
Taurinos    8.68 %
Geminianos    8.64 %
Aquarianos    8.28 %
Leoninos    8.17 %
Virginianos    8.11 %
Escorpianos    8.01 %
Librianos    7.89 %
Capricornianos    7.83 %
Sagitarianos    7.61 %

O céu no momento...

Sol 29 Pei 58' 42"
Lua 27 Vir 29' 06"
Mercúrio 18 Pei 59' 41" R
Vênus 22 Aqu 52' 56"
Marte 23 Tou 07' 10"
Júpiter 23 Sag 40' 44"
Saturno 19 Cap 13' 53"
Urano 00 Tou 41' 53"
Netuno 16 Pei 41' 03"
Plutão 22 Cap 51' 19"
Quiron 01 Ari 44' 09"
Lilith 25 Aqu 07' 08"
Nodo Norte 24 Can 31' 46" R

Aspectos ativos

Sol OposiçãoLua
Mercúrio SextilSaturno
Mercúrio ConjunçãoNetuno
Vênus QuadraturaMarte
Vênus SextilJúpiter
Marte TrígonoPlutão
Saturno SextilNetuno