Céu de Dezembro de 2020: Júpiter e Saturno em Aquário

Movimentos planetários importantes nos preparam para um novo ano
Céu de Dezembro de 2020: Júpiter e Saturno em Aquário
Por Astrolink em Trânsitos e Previsões
Publicado em: 01/12/2020 às 15h04

Dezembro chegou e é um mês muito importante e esperado pela astrologia, efetivando com com movimentações astrológicas importantes e marcando não só o final deste ano incrivelmente diferente, como também já demonstrando um pouco como de como o ano de 2021 começa a se organizar. A aguardada conjunção de Júpiter e Saturno em Aquário (no mesmo dia do solstício de inverno no hemisfério norte / verão no hemisfério sul, simbolizado pela entrada do Sol no signo de Capricórnio) e outros movimentos importantes fecharão o ano de 2020, que será lembrado, de fato, como o ano onde tudo mudou.

O mês inicia após um importante eclipse lunar ocorrido no dia 30 de novembro que, além da emanar sua energia residual nessa primeira semana, nos influenciará pelos próximos meses tendo como ponto principal de ação o eixo nodal Gêmeos-Sagitário. Mesmo assim, a primeira semana se mantém sem grandes influências.

No dia 09/12 as influências começam a engrenar a marcha do mês, onde o Sol em Sagitário se junta ao Nodo Sul e também forma uma quadratura com Urano, um momento indicado para a análise da realidade que está à nossa volta e o quanto os nossos modelos mentais moldam quem somos. Faça reflexões profundas sobre o que você entende do mundo e em suas ideias e o que precisa compreender ou mudar a partir de qualquer realidade que se apresente.

No dia 14/12, temos um outro eclipse, desta vez solar, o último do ano e de maior relevância e impacto, acontecendo junto à Lua Nova em Sagitário. Após esse dia, os acontecimentos têm potencial de ganharem uma enorme intensidade e visibilidade, com outras movimentações intercaladas.

Este segundo e mais impactante eclipse nos convida a enxergar além do óbvio e nos dedicarmos a adquirir conhecimento, entender o que está se passando no mundo com mais sabedoria e fazer análises inteligentes. Como a energia de Sagitário é abundante neste mês, nossos ideais podem ganhar ênfase. Devemos ressignificar processos, aprender com os erros, valorizar a intuição e buscar sermos pessoas melhores. Mercúrio também estará conjunto ao eclipse, então devemos ficar de olho nas notícias que mensageiro dos deuses trará, pois serão importantes.

Quiron entra em movimento direto no signo de Áries no dia 15/12 junto com a entrada de Vênus em Sagitário, permanecendo assim até o início de janeiro, formando uma parceria elemental com Vênus e ajudando em questões sentimentais, reconciliações e curas de feridas feitas em nosso lado mais sensível, ajudando a transpassar mágoas que ainda possam existir com mais coragem.

Vênus e Mercúrio passarão grande parte do mês também em Sagitário, sendo esteios para o exercício da positividade e da percepção de que existe sempre um "algo a mais" que nos guia em todos os momentos. Ler, ouvir com atenção, ter mais fé, aprender, se divertir e exercitar nosso lado mais otimista, compreendendo que somos seres inacabados e em constante formação e não obstante, almas magníficas e complexas, é indicado.

Junto com a proposta do Sol reinando até determinado momento do dia 21/12, neste mês devemos abrir nossas mentes e corações para observar além dos nossos limites, sendo um bom período para expandir nossas ambições e perspectivas de vida para os momentos a frente. A energia de Capricórnio também estará presente conforme o final do mês se aproxima, nos concedendo uma boa visão de topo, de tudo o que aconteceu nos últimos 12 meses.

Saturno e Júpiter finalmente em Aquário

No dia 18/12, Saturno abandona Capricórnio de vez e entra em Aquário. Júpiter faz o mesmo processo no dia 19/12 e finalmente no dia 21/12, ambos formam uma das conjunções mais importantes dos últimos 800 anos.

Embora essa união dos dois astros possa ser vista como positiva, está interagindo a quebra de paradigmas que está ocorrendo em nossa civilização e pede por uma maior evolução de consciência, humanitarismo e interação mental, algo que será cada vez mais exigido de um modo geral.

Conjunções entre planetas mais lentos são bastante significativas pois marcam épocas, influenciam a humanidade de maneira mais intensa e acontecem em ciclos, tornando possível que as pessoas aprendam com exemplos do passado. Saturno e Júpiter, por exemplo, se encontraram em Aquário pela última vez no ano de 1405, fechando o ciclo do elemento Ar que se iniciou em 1186.

A próxima conjunção entre Júpiter e Saturno aos 0 grau de Aquário no dia 21/12/2020 é imensamente importante e muito, muito esperada. Esse encontro é a ligação desse ciclo quase milenar, onde o último ocorreu ao fim da idade média e é parte da chamada Grande Mutação para o elemento Ar que as poucos está ocorrendo, trazendo o desafio de olhar além do que conhecemos e nos prepararmos para o novo mundo que está sendo construído aos poucos, se efetivando com maior velocidade ainda nesta década.

E podemos nos considerar muito afortunados, pois independente de qualquer desafio que estamos tendo que enfrentar, é muito interessante viver em tempos assim, de transição e onde novidades acontecem o tempo todo. Tudo pode acontecer a partir desse dia e os holofotes devem estar ligados. O grau zero de um signo é onde se encontra a energia mais pura e justamente quando estes planetas já pasearam por Aquário no início do ano, mudanças e restrições começaram a ocorrer em alguns setores.

Tensões e reinícios

Outro movimento importante que se deve ter atenção é a quadradura entre Marte e Plutão ocorrendo entre os dias 19 e 23 de dezembro, que sugere um impacto significativo no desenrolar das coisas, um período de atrito que pode ser precurssor de coisas grandiosas como explosões, desabamentos, tragédias naturais e urbanas ainda que pontuais, novas questões sobre a pandemia ou algum evento de grande impacto.

Como vivemos atualmente um tipo de "aceleração da instantaneidade", em que as reações ocorrem muito rapidamente, Marte em tensão com Plutão junto com a conjunção de Saturno e Júpiter envolve tumulto, o agir por impulso e de maneira drástica, precipitação, imposição e liberação de energias violentas.

Lidando na prática

Isoladamente a última passagem de Saturno por Aquário aconteceu no início dos anos 90, mais precisamente entre 1991 e 1994. Foi quando a União Soviética chegou ao fim e vários países conquistaram sua independência, além de ter início a Guerra do Golfo, a criação da União Européia, o impeachment do ex-presidente brasileiro Fernando Collor, um ataque a bomba ao World Trade Center em 1993 (10 anos antes do ataque de 11/09/2001) e muitos outros acontecimentos correspondentes. Foi também o início da internet como a conhecemos hoje, com a exibição da primeira página online na World Wide Web (www).

Retornando ao presente, Saturno passou rapidamente por Aquário entre março e junho de 2020, depois entrou em movimento retrógrado e retornou a Capricórnio para só agora entrar definitivamente em Aquário.

Conhecido como O Senhor do Tempo, Saturno está ligado à regras, governos, responsabilidade, à busca de resultados, estruturas, segurança, estabilidade e limitações. Em Aquário, o planeta tende a mexer com o status quo de uma forma bem diferente do que em Capricórnio. Júpiter, por outro lado, está associado à expansão, leis e à abundância, ficando mais confortável em um signo de Ar do que em um signo de Terra. Nesse novo ciclo, pode incentivar ainda mais a busca por justiça e por um mundo mais inclusivo, onde os resultados favoráveis e o avanço científico são compartilhados de maneira mais abrangente.

A conjunção entre os dois planetas deve favorecer o progresso de um modo geral, mas sem deixar de lado a responsabilidade. E é justamente por simbolizar essa mudança do aspecto material para o mental que pode haver um choque ideológico, cultural e político, onde o novo pode não ser entendido tão facilmente. Igualdade, sustentabilidade e conectividade são palavras que farão cada vez mais parte do nosso cotidiano e quem não se adequar a essa nova realidade, pode começar a tentar viver em sua própria realidade paralela, algo que também terá vez dentro do escopo dos próximos anos.

Outro aspecto importante o qual deveremos ficar de olho a partir do final do ano é a formação de uma quadratura entre Saturno e Urano que já começa a entrar em seu raio de ação e poderá alavancar choques e tensões de todo tipo, além de situações envolvendo eletricidade, sejam eventuais problemas com o fornecimento ou restrições e leis em relação ao uso visando passar por alguma crise no setor da melhor forma possível. Durante esse aspecto, um choque entre o velho e o novo se torna mais visível. Não é que ambos estejam certos, apenas possuem diferenças que precisam ser conciliadas.

Em suma, são os planetas sociais de ciclos longos (Saturno leva 2 anos em meio em um signo e Juṕiter cerca de 1 ano) que ditarão parcialmente o tom do ano de 2021. Aquário tem ligação com a tecnologia, o coletivo e a liberdade, sendo um símbolo importante do "tudo e todos" e os trânsitos atuais nos farão chegar cada vez mais perto da transição final para a Era de Aquário.

Há de se ter cuidado apenas com os respingos do autoritarismo agindo de forma muito diferente da tradicional, pois ao mesmo tempo em que tudo sugere mais coletividade e integração, as esferas de poder utilizar meios tecnologicamente poderosos para expandir os seus tentáculos a tudo e a todos, sob a tutela de Júpiter, através de sua correspondência com as leis.

Toda essa transição não acontece de forma tão fácil, como já começamos a enxergar desde 2019. A energia de Aquário estará em seu estágio mais básico (o primeiro grau de um signo é sempre assim) e Plutão ainda estará em Capricórnio até 2023. Os dois domicílios de Saturno (Capricórnio e Aquário) estão agindo juntos, traçando suas estratégias para a consolidação de um novo mundo e isso não é feito da noite pro dia, muito embora em alguns momentos, avanços mais rápidos podem ser sentidos, como foi o exemplo deste ano, que passou rápido, mas foi deveras agitado.

O fato é que, há uma tendência a revoluções e revelações diversas, internas e externas. A partir deste último eclipse solar total do dia 14/12, o mês traz uma maior necessidade de compreender a nossa própria verdade, fazendo reflexões importantes para que possamos nos reinventar em 2021. É um momento de libertação onde pouco a pouco, notícias impactantes começam a chegar. A quadratura da Lua com Netuno e outros aspectos podem começar a deflagrar os últimos momentos tensos de 2020, portanto é bom ficarmos atento a todos os lados.

Um eclipse deste tipo em Sagitário não ocorre desde o ano de 2011, sendo um dia chave e a preparação que antecede o importante dia 21/12/2020.

Tudo isso nos fará sentir muito em breve (muitos já estão sentindo) aquela sensação de "o futuro chegou". Após um período de turbulência, a configuração atual também poderá dissipar, gradativamente, as polarizações que foram formadas nos últimos anos, nos fazendo descobrir que no fundo, todos os lados têm seus erros e acertos e o ideal é a formação de uma massa crítica lapidada e positiva, expurgando os erros e aproveitando os acertos.

Esta é a verdadeira oitava superior de Aquário, pois quando falamos em coletivo, na verdade, é de forma abrangente, de modo a atingir, com a benção (e a espada inexorável) de seu co-regente Urano, toda a humanidade, sem a necessidade de confrontos e resistência.

O mês e o ano terminam com uma Lua Cheia ocorrendo no signo de Câncer e Vênus fazendo uma quadratura com Netuno no dia 30;12. Os dois planetas que mexem com os diversos níveis de sensibilidade ficam um pouco travados, interagindo com um fim de ano muito emotivo e criando um clima que pode nos ajudar a por pra fora tudo o que acumulamos ao longo do ano, com lágrimas de alívio, esperança e descarrego.

Muitas outras informações você encontrará em breve em nosso Guia Astrológico de 2021. Não deixe de conferir diariamente o seu horóscopo pessoal completo e personalizado clicando aqui.


Trânsitos de Dezembro/2020:

01/12 - Mercúrio entra em Sagitário
06/12 - Vênus trígono a Netuno
07/12 - Lua Quarto Minguante em Virgem
09/12 - Sol em conjunção com o Nodo Sul e em quadratura com Netuno
10/12 - Vênus sextil a Plutão
11/12 - Sol trígono a Marte
13/12 - Mercúrio em quadratura com Netuno
14/12 - Lua Nova em Sagitário, eclipse solar em Sagitário e Vênus sextil a Júpiter
15/12 - Mercúrio em trígono com Marte, Vênus em sextil com Saturno e Vênus em Sagitário
15/12 - Quíron entra em movimento direto
17/12 - Saturno entra em Aquário
19/12 - Júpiter entra em Aquário
20/12 - Sol em conjunção com Mercúrio
20/12 - Mercúrio entra em Capricórnio
21/12 - Sol entra em Capricórnio, solstício de inverno no hemisfério norte (de verão no hemisfério sul)
21/12 - Lua Quarto Crescente em Áries
21/12 - Júpiter em conjunção com Saturno
23/12 - Marte em quadratura com Plutão
25/12 - Mercúrio trígono a Urano
26/12 - Sol trígono a Urano
30/12 - Lua Cheia em Câncer
30/12 - Vênus em quadratura a Netuno



O céu no momento...

Segunda-feira, 27 de Setembro de 2021 | 18h35
Sol 04° 52' Lib
Lua
Cheia
20° 38' Gem
Fase Disseminadora
ver ciclo lunar
Mercúrio 25° 27' Lib R
Vênus 19° 14' Esc
Marte 08° 17' Lib
Júpiter 23° 01' Aqu R
Saturno 07° 01' Aqu R
Urano 14° 12' Tou R
Netuno 21° 25' Pei R
Plutão 24° 20' Cap R
Quiron 10° 55' Ari R
Lilith 07° 54' Gem
Nodo Norte 03° 25' Gem
Aspectos ativosorbe
SolConjunçãoMarte3.42
SolTrígonoSaturno2.16
SolTrígonoNodo Norte1.44
LuaTrígonoMercúrio4.82
LuaTrígonoJúpiter2.39
LuaQuadraturaNetuno0.79
MercúrioTrígonoJúpiter2.43
MercúrioQuadraturaPlutão1.12
VênusTrígonoNetuno2.18
MarteTrígonoSaturno1.26
NetunoSextilPlutão2.91
Ler mais

Signos no Astrolink

Piscianos    9.04 %
Arianos    8.84 %
Cancerianos    8.81 %
Geminianos    8.67 %
Taurinos    8.63 %
Aquarianos    8.29 %
Virginianos    8.20 %
Leoninos    8.16 %
Escorpianos    7.99 %
Capricornianos    7.90 %
Librianos    7.87 %
Sagitarianos    7.59 %