O Ano Astrológico de 2017

O virar da chave...
O Ano Astrológico de 2017
por Astrolink em Trânsitos e Previsões
em 20/03/17 às 17h15

Enfim começa o Ano Novo Astrológico! Às 07:20h do dia 20 de Março de 2017 ocorreu o tão aguardado Equinócio de Primavera no hemisfério norte (de outono em nosso hemisfério sul), fato que consolida a entrada do Sol aos 0º graus do Signo de Áries. Dia e a noite enfim terão exatamente a mesma duração. Aliás, esta é justamente a origem da palavra Equinócio: "aeque nocte" em latim, que significa "noite igual" quando comparada ao dia.

Como visto neste artigo, o ano novo comemorado no dia 1º de Janeiro não passa de uma adaptação de tradições antigas para uma nova convenção social. Na Astrologia, as datas trazem à luz do conhecimento os ciclos planetários naturais de uma grande engrenagem cósmica, dando vida a diversos símbolos, histórias, arquétipos e mitologias que permearam toda a nossa história e foram capazes de criar uma ressonância entre a matemática e a geometria do cosmos e a alma e consciência humanas.

Se contarmos a partir de março, por exemplo, nos damos conta que Setembro é o sétimo mês, seguido por "outubro, novembro e dezembro". Em latim, os algarismos ficam ainda mais próximos dos nomes dos meses em inglês: "7=septem, 8=octo, 9=novem e 10=decem". Ou seja, quando o Sol entra no signo de Áries, a roda do zodíaco gira e um novo ciclo solar se inicia. É hora de recomeçar, dar um novo impulso e ligar os motores do destino com bravura. Áries é Fogo Cardinal, a fagulha da ignição, o início da jornada zodiacal. A palavra Primavera é derivada do latim "primus veritas", que significa "Primeira Verdade". Sendo assim, é quando a chave solar vira, abrindo caminho para o novo ano astrológico, já que o Sol é o nosso astro centralizador.

O Sol entra em Áries

Um combo ariano no início do ano

Nesse ano de 2017, o Sol chegou ao signo de Áries criando um "combo astrológico ariano", algo que promete muita energia de impulso e renovação, já que seguiu os passos de Mercúrio, Vênus e Urano - todos esses já posicionados em Áries há algum tempo aguardando apenas a chegada do Sol. Mas, com o perdão do trocadilho, "nem tudo são flores" nessa primavera astrológica e este ano está longe de ser um ano neutro. Há na equação astral uma quadratura entre Plutão em Capricórnio e o tal Urano em Áries que dura até o fim do ano e indica finalizações de diversas situações - tanto no macro quanto no microcosmo, tanto externa quanto internamente.

Plutão e Urano são planetas geracionais e "culpados" por grandes revoluções e transformações quando colocam suas cartas em jogo. Quando passam, exercem sua influência sem muita modéstia: agem e pronto, doa a quem doer, não tem conversa. Se 2016 foi um ano movimentado no campo político, por exemplo, este ano tem tudo para ser ainda mais. O céu indica que é hora de uma "varredura minuciosa" com potencial para agir em todos os níveis, depurando e tirando tudo do lugar para ver o que serve e o que não serve.

Esta é um interação que pode parecer ruim, mas se bem aproveitada, pode ser uma ótima oportunidade para que sejamos compelidos a mudar nossos paradigmas e estarmos mais abertos para um novo espectro, abandonando vícios e atitudes comportamentais negativas ou que já não servem mais para a nossa evolução. O plano astral está dizendo que é hora da limpeza e também do entendimento de que toda polarização exacerbada acaba gerando uma necessidade intrínseca de equalização em direção a uma frequência mais equlibrada e harmônica, evidenciando que travar guerras ou escolher lados perpétuos e imutáveis não são a solução. Toda a natureza é baseada em equilíbrio e se algo está desbalanceado, esses ciclos servem como filtros depuradores.

O céu atual é um indício também de que algumas mudanças globais podem aumentar sua velocidade de ação. Para se ter uma ideia do tipo de influência transformadora que estamos lidando, movimentos astrológicos parecidos aconteceram no céu pouco antes do início da segunda guerra mundial, nos idos dos anos de 1930. Mas calma, isso não quer dizer que algo de igual proporção irá ocorrer - a astrologia não pode prever o futuro com esse nível de detalhamento (ainda bem!), apenas indicar tendências que podem ser interpretadas como períodos de início ~ criação, estabilidade ~ manutenção ou mudança ~ transformação.

Reflexão x Ação em 2017

Todos os ciclos são necessários e têm sua utilidade ímpar. Geralmente quando tem Urano envolvido, os acontecimentos tendem a se manifestar de forma súbita e revolucionária, inspirando suspresas. 2017 é um ano atípico e especial nesse sentido, pois também tem Saturno como regente. Além disso, inicia-se aqui o tão aguardado Grande Ciclo de 36 anos de Saturno (saiba mais aqui), portanto é Saturno duas vezes na conta. Com isso, podemos dizer então que a chave virou de vez e o Senhor do do Tempo ditará as regras básicas dessa nova fase de transição e reestruturação, trazendo um pouco mais de sobriedade e sensatez para aguentarmos o tranco.

Em de Abril/2017, a intensificação desses processos poderá ser sentida de forma mais concentrada, pois 4 planetas importantes estarão em movimento retrógrado ao mesmo tempo: Mercúrio, Vênus, Júpiter e Saturno. Em toda retrogradação o foco dos planetas envolvidos aumenta, suas influências ficam mais concentradas, intensas e interiorizadas. É hora de sentir com mais força, focar no que é necessário, melhorar os processos, extirpar as ervas daninhas e arrumar a casa, alcançando objetivos além dos eventos superficiais de nossas vidas e migrando para uma análise mais profunda das coisas. Mesmo que não consigamos enxergar claramente os resultados disso tudo, com certeza ele será positivo em um futuro próximo.

É possível que ainda vejamos muitas mudanças políticas e sociais acontecendo o tempo todo, passando à limpo tudo o que deve ser mostrado, tirando do oculto e "jogando luz no quarto escuro e bagunçado" (com uma ajudinha da Casa 8, onde alguns astros estarão posicionados no ano aqui no Brasil) para que muito em breve as coisas se organizem dentro de uma nova estutura. Devemos ser participantes ativos nesse processo de transformação, pois cada um de nós tem uma missão única a desempenhar nesse "caos organizado" que é o universo, começando este processo em nossas próprias vidas. É de dentro pra fora que teremos a chance de alavancar um novo paradigma, manifestando uma realidade mais sensata, eqilibrada e integrada, sem exageros destoantes e com uma visão clara e honesta.

Aliás, clareza é algo que não faltará em 2017, um ano que talvez incomode um pouco, mas que poderá desencadear momentos de análise, auto-análise, reflexão e ação efetiva. Quando Júpiter entrar em Escorpião em outubro de 2017, permanecerá neste signo por um ano e devemos estar preparados para uma acentuação desse período de mudanças. Quando Saturno finalmente entrar em Capricórnio em dezembro de 2017, já iniciará 2018 em casa (Saturno é o regente de Capricórnio) e será mais uma variável importante nessa "chacoalhada astral", consolidando as mudanças estruturais iniciadas lá atrás.

Saturno sempre tenta nos mostrar que o universo é sábio, justo e muito melhor do que possamos imaginar, bastando apenas que tenhamos o compromisso de nos entendermos melhor, sem negações e tomando as melhores e mais corretas decisões em nossas vidas.

Que tenhamos um Feliz Ano Novo astrológico de paz, consciência e boas práticas!

Leia mais artigos do Astrolink ver todos

Saturno - O Regente de 2013Saturno - O Regente de 2013
Saturno é conhecido na astrologia como o "Velho Sábio", "Senhor do Carma e do Tempo". Sábio, porque é severo em seus ensinamentos e exige responsabilidade, obediência, disciplina e paciência. Ele confere às pessoas a maturidade, a prudência e a sabedoria que só o tempo pode oferecer. E Senhor do Carma, porque ele reconhece que toda ação tem sua reação. Assim sendo, é preciso assumir a responsabilidade de suas ações e suas consequências, sejam elas positivas ou negativas.
Os Regentes do Ano e do CicloOs Regentes do Ano e do Ciclo
Você já deve ter ouvido a seguinte frase: Este é um ano regido por Júpiter ou outro astro. Se não, saiba que é uma prática comum na Astrologia. Mas de onde vem o embasamento para saber qual o astro regente do ano? E o que isso quer dizer? Será que os astrólogos chutam ou inventam estas informações?


ou efetue o login para visualizar seu Mapa Astral.

Signos no Astrolink

Piscianos    9.11 %
Arianos    8.83 %
Cancerianos    8.81 %
Geminianos    8.65 %
Taurinos    8.62 %
Aquarianos    8.26 %
Leoninos    8.18 %
Virginianos    8.11 %
Escorpianos    8.06 %
Librianos    7.91 %
Capricornianos    7.81 %
Sagitarianos    7.64 %


O céu no momento...

Sol 25 Sag 48' 50"
Lua 22 Ari 26' 42"
Mercúrio 04 Sag 47' 46"
Vênus 10 Esc 34' 12"
Marte 20 Pei 28' 00"
Júpiter 08 Sag 43' 22"
Saturno 09 Cap 42' 46"
Urano 28 Ari 46' 18" R
Netuno 13 Pei 50' 33"
Plutão 20 Cap 07' 56"
Quiron 27 Pei 55' 53"
Lilith 14 Aqu 47' 26"
Nodo Norte 27 Can 12' 32" R

Aspectos ativos

Sol TrígonoUrano
Lua QuadraturaPlutão
Vênus SextilSaturno
Marte SextilPlutão