1. Tarot
  2. Arcanos Maiores
O Diabo
Carta "O Diabo" Crédito: Tarot Rider-Waite

XV O Diabo

Excessos, materialismo e desequilíbrio

Essa carta tem suas energias relacionadas ao signo de Capricórnio

A carta O Diabo é um Arcano Maior que nunca é visto com bons olhos. Mas, assim como A Morte, não é uma carta negativa. Apenas indica que existem lições que você tem que aprender e isso nem sempre é ruim. Sua associação com Capricórnio sugere que você deve tomar o controle da situação em questão, lidando com as coisas de maneira bem pragmática.

Você deve se perguntar o que deseja e o que te impede de obter sucesso em relação a algo. Excessos, maus hábitos, amizades que só atrapalham, problemas de saúde, enfim, qualquer coisa que ponha correntes em você e que causem estagnação na vida ou na situação em questão. Assuma as características capricornianas e tome as rédeas da situação.

Quando esta carta aparece em uma consulta, geralmente traz uma lição envolvida. Tem a ver com nossos instintos, sendo assim, luxúria, desejos, ambições, bens materiais e sexo estão no cardápio. Apesar de trazer tudo isso, o Diabo é uma carta de dualidade. Você precisa se perguntar o que quer, pois caso se entregue de corpo e alma aos prazeres ou excessos, nada de bom acontecerá.

A carta pode indicar que algo que está te segurando, mas você não sabe muito bem o que é. Você pode estar cometendo excessos, pode estar enfermo ou alguém pode estar te atrapalhando. O fato é que talvez o sucesso almejado pode não estar presente ainda. A carta então traz uma mensagem clara: liberte-se! Seja do que for. Deixe de lado más influências, corte os maus hábitos e os excessos, enfim, livre-se de todo peso morto que não te deixar dar o próximo passo na situação em questão.

Um pouco mais sobre a carta O Diabo...

O Diabo é a carta de número 15 do Tarot e costuma inspirar tanto receio quanto a carta A Morte. Na numerologia, é igual a 6, o número da carta dos Amantes. Na carta, podemos ver os amantes acorrentados, presos ao lado material e sensual de sua natureza. Eles têm pequenos chifres e caudas, indicando que estão cada vez mais entregues aos caprichos do "Diabo", ou seja, sob os domínios absolutos do reino material e sensorial.

Regido por Capricórnio, este Arcano Maior é representado por um sátiro, ser mitológico metade bode, metade homem. Tem a ver com luxúria, desejos e entrega ao mundo material, ou seja, aos nossos prazeres, instintos e quaisquer comportamentos considerado "impuros". Simboliza ainda o famoso "bode expiatório", ou seja, o ato de colocarmos a culpa dos nossos erros e problemas em outras coisas ou pessoas para assim nos sentimos melhor.

Suas asas remetem ao morcego, o animal "sugador de sangue", outro símbolo de que nossos excessos podem acabar sugando nossa energia. Assim como um vampiro, o Diabo nos atrai para seu domínio, uma caverna fechada no reino mais inacessível do inconsciente. Apenas nossa consciência pode quebrar suas paredes e nos libertar.