astrolink-galaxy

Veja seu Mapa Astral Grátis!

Já tem cadastro? 

O 6° Princípio Hermético - Causa e Efeito

Toda a Causa tem seu Efeito, todo Efeito tem sua Causa

Por Astrolink em Hermetismo

Modo claro

4 minutos de leitura

O princípio da Causa e Efeito, também conhecido como a sexta lei hermética universal, é um dos sete princípios herméticos, ideias que influenciaram muitas das religiões e dos pensadores que passaram por aquela região.

Se você já leu sobre os cinco primeiros princípios, chegou a hora de entender como opera o princípio da Causa e Efeito.

"Toda a Causa tem seu Efeito, todo Efeito tem sua Causa; tudo acontece de acordo com a Lei; o Acaso é simplesmente um nome dado a uma Lei não reconhecida; há muitos planos de causalidade, porém nada escapa à Lei."

O princípio da Causa e Efeito explica a dinâmica universal dos acontecimentos em diversos planos. Ao dizer que todo efeito tem sua causa, a lei afirma que, no Todo mental em que estamos imersos, nada é por acaso - ele apenas existe para nomear aquilo cuja causa ainda não conhecemos.

É importante ressaltar que o princípio não deve ser confundido com a ideia de que temos um destino pré-determinado; apesar de nada escapar à Lei da causa e efeito, é possível que, por meio do domínio da mente, sejamos agentes causadores, motivados por nossa força de vontade.

Agir sobre a causa e não sobre o efeito possibilita sermos mestres de nossas próprias vontades e agentes causadores do bem. Porém, isso implica em assumir nossa parcela de responsabilidade sobre o curso da vida.

O peso da responsabilidade costuma ser evitado pelas grandes massas, e é por isso que este princípio explica o movimento de inércia da coletividade. O coletivo está sujeito às causalidades alheias e, frequentemente, vive os efeitos de causas iniciadas em planos superiores.

O Princípio da Causa e Efeito e suas possíveis relações...

Na espiritualidade

O princípio da Causa e Efeito é utilizado pelo cristianismo como explicação da existência de Deus. Se todo efeito possui uma causa - como já dizia René Descartes - então Deus é a resposta para a pergunta: qual é a causa primeira, aquela que criou o sopro da vida?

Se no Antigo Testamento Deus já é descrito como a causa de todas as coisas, no Novo Testamento também encontramos uma associação desta ideia a Jesus Cristo. Em Isaías, ele é descrito como Alfa e Ômega, ou seja, ele agrega os dois elementos: causa e efeito.

A causa e efeito estão muito presentes, também, no carma do Espiritismo. O próprio texto do Caibalion diz que estamos sujeitos a causas realizadas em outros planos; no Espiritismo, isso diz respeito a movimentos iniciados em vidas passadas, cujos efeitos são vivenciados ao longo de próximas encarnações.


No dia a dia

É muito comum vivenciarmos o princípio da causa e efeito no dia a dia, o que faz com que esta seja uma das leis herméticas mais fáceis de se compreender. Se descuidamos da nossa alimentação (causa), é esperado que tenhamos problemas de saúde (efeito); se cuidamos de uma planta diariamente (causa), ela terá mais chances de florescer (efeito).

Apesar disso, poucos são aqueles que decidem tomar as rédeas de sua própria vida, pois esta é uma tarefa que exige proatividade e responsabilidade. Como pontuado no Caibalion, isto é ainda mais comum se considerarmos os efeitos nas grandes massas.

Basta observarmos de que forma agimos como sociedade em relação ao meio ambiente, por exemplo: frequentemente buscamos remediar os efeitos do desequilíbrio ambiental e nos esquivamos das mudanças e sacrifícios necessários para agirmos sobre as verdadeiras causas dos diversos problemas.

Se você gostou deste artigo, aproveite para saber mais sobre os outros princípios e ler sobre a última lei hermética: o princípio do Gênero.

Definição em O Caibalion

"Este princípio contém a verdade que há uma Causa para todo o Efeito e um Efeito para toda a Causa. Explica que: Tudo acontece de acordo com a Lei, nada acontece sem razão, não há coisa que seja casual; que, no entanto, existem vários planos de Causa e Efeito, os planos superiores dominando os planos inferiores, nada podendo escapar completamente da Lei. Os Hermetistas conhecem a arte e os métodos de elevar−se do plano ordinário de Causa e Efeito, a um certo grau, e por meio da elevação mental a um plano superior tomam−se Causadores em vez de Efeitos.

As massas do povo são levadas para a frente; os desejos e as vontades dos outros são mais fortes que as vontades delas; a hereditariedade, a sugestão e outras causas exteriores movem−nas como se fossem peões no tabuleiro de xadrez da Vida. Mas os Mestres, elevando−se ao plano superior, dominam o seu gênio, caráter, suas qualidades, poderes, tão bem como os que o cercam e tornam−se Motores em vez de peões. Eles ajudam a jogar a criação, quer física, quer mental ou espiritual, é possível sem partida da vida, em vez de serem jogados e movidos por outras vontades e influências. Empregam o Princípio em lugar de serem seus instrumentos. Os Mestres obedecem à Causalidade do plano superior, mas ajudam a governar o nosso plano. Neste preceito está condensado um tesouro do Conhecimento hermético: aprenda-o quem quiser."

Categorias

O céu no momento...

sexta-feira, 24 de maio de 2024 | 22:30