astrolink-galaxy

Veja seu Mapa Astral Grátis!

Já tem cadastro? 

Maria e sua Vênus: da carência para a potência

Astrologia e a R.Evolução pessoal

Por Mila Pinheiro em Astrologia e cotidiano

Publicado em: 20/09/2021 às 05:23

Modo claro

2 minutos de leitura

Ela, 41 anos, se enamorando. Mas, não foi sempre assim.

Ela conta que demorou muito para gostar de si. Não gostava do seu cabelo, do seu corpo e até da sua voz. Autoestima baixa, vida amorosa caos.

Ela nasceu em 27 de junho de 1980. Sol em Câncer, Ascendente em Libra, Lua em Sagitário. Afetuosa, sensível, carismática, apaixonada pela vida e seus mistérios. Sua necessidade canceriana de cuidar e sua necessidade libriana de buscar relações harmônicas lhe impediam de olhar para si e dizer "não" para o outro.

Saiba mais sobre Vênus na astrologia

Com Vênus em Gêmeos na Casa 8 do seu mapa astral, ela gosta de movimento nos relacionamentos amorosos. Teve muitos namorados na adolescência. Relações de longo período e com total dedicação. Aos 20, foi diagnosticada como codependente. Era vista pelas amigas como `a namoradeira`.

A verdade é que ela tinha medo de ficar sozinha, o que resultou em uma bagagem de relacionamentos abusivos. Alguns namorados ciumentos e outros que se aproveitaram da sua situação financeira. Entre os momentos mais difíceis, chegou a ser extorquida e agredida fisicamente. Mas com Vênus habitando na Casa 8, ela renascia facilmente.

O aprendizado dela não era sobre se transformar. Com o Plutão cravado no seu Ascendente, ela tem uma habilidade natural para viver processos catárticos. O aprendizado dela era sobre sustentar o vazio de não saber quem era ela como mulher.

Dos 18 aos 35 anos, sempre estivera namorando. Ela não sabia o que era ficar sozinha. Foi com esse impulso que ela rompeu o seu casamento de 10 anos e começou em sua jornada de autoconhecimento.

Em seu mapa astral, o Saturno está em conflito com a sua Lua e Vênus. Aspectos desafiadores entre planetas no mapa sinalizam que tem ali uma oportunidade de crescimento. E se Saturno está no jogo, ele pede tempo e esforço. Porque ele simboliza o pai, o professor, o amadurecimento. A Lua simboliza o arquétipo da mãe, a nossa estrutura emocional, nossas fragilidades e inseguranças. Vênus, a deusa do amor, fala sobre como enxergamos o nosso valor e como expressamos e queremos receber o amor romântico.

Esses aspectos desafiadores em seu mapa apontavam que ela, quando criança, pode ter sentido falta de carinho, da nutrição, da conexão emocional com a mãe. E assim, pode ter crescido sem confiar nos seus sentimentos, no seu valor, tendo dificuldade em reconhecer e honrar suas necessidades com medo de ser excluída e abandonada. E para sair do padrão repetitivo em seus relacionamentos afetivos e reencontrar o autovalor, ela precisava lidar com aquele vazio, a carência.

E assim ela fez depois que rompeu com o seu casamento. Durante anos, ficou sozinha para se cuidar e prestar atenção as suas necessidades. Transitou por vias dolorosas, mas, que deram sustentação para que hoje, ela se olhe no espelho e sinta uma verdade absoluta em se amar e não mais se machucar.

Sorte a nossa que nascemos com um mapa que nos diz por onde transitar para nos reencontrar.

Categorias

O céu no momento...

terça-feira, 28 de maio de 2024 | 23:32