O Tarot lê o Futuro?

O ato de jogar luz sobre uma questão e seguir os caminhos sugeridos
O Tarot lê o Futuro?
Por Astrolink em Esoterismo e Curiosidades

É muito comum que pessoas procurem a ajuda de oráculos para descobrir o desenrolar de situações específicas ou até mesmo para entender o atual momento da vida. Com o tarot, uma das ferramentas mais tradicionais para esta finalidade, não é diferente. Mas será que as cartas realmente leem o futuro? Para chegarmos a esta resposta, precisamos entender um pouco sobre como funciona este oráculo.

As origens

O Tarot, como o conhecemos hoje, consiste em um conjunto de 78 lâminas ou cartas, divididas em 22 Arcanos Maiores e 56 Arcanos Menores. Essas cartas surgiram na Europa, durante a Idade Média, mas não se tem registros escritos sobre como foram desenvolvidas, por quem e nem mesmo um "manual de instruções" indicando como deveria ser jogado ou qual a interpretação de cada lâmina.

Inicialmente, as cartas serviam tanto para jogos e momentos de diversão, quanto para adivinhação sobre o futuro, e seu conhecimento era transmitido de maneira oral. Somente há 200 anos, aproximadamente, começaram a surgir livros e registros escritos sobre o assunto, bem como pessoas mais dedicadas aos estudos de seus significados e simbologias.

Justamente por essa liberdade de interpretações e rituais para jogos, existem muitas maneiras de ler as cartas e elas variam de acordo com a experiência e a intuição de quem vai fazer a leitura do Tarot. É possível responder uma pergunta direta, por exemplo, com duas, cinco, dez, ou até mais lâminas, bem como fazer uma leitura mais abrangente e profunda usando duas, três, sete ou dez cartas.

Cartas Tarot

Consultas e leituras

Como uma regra geral, porém, os Arcanos revelam como está a situação e oferecem conselhos para resolver os conflitos ou desafios. Mas alguns princípios valem para todos, como é o caso do princípio da aleatoriedade, por exemplo. Antes de fazer uma leitura, o especialista ou o cliente embaralham as cartas e depois sorteiam uma (ou várias), de maneira aleatória. E é isso que vai garantir que as lâminas não estavam em uma sequência conhecida, o que poderia influenciar o resultado da leitura.

Alguns especialistas também embaralham o Tarot de maneira circular, espalhando todas as cartas sobre a mesa, especialmente os que fazem a leitura levando em conta se a lâmina escolhida foi retirada de ponta-cabeça ou não. E aí entra uma variável interessante, pois quando se leva em conta a posição da carta, elas costumam ser divididas em boas ou ruins. Isso porque, via de regra, existe o sentido estrito da carta - uma descrição exata sobre o significado, que tem o seu lado de luz, bem como o seu lado de sombra, e os dois podem ser apresentados na leitura.

Mas quando se leva em conta a carta de ponta-cabeça, normalmente a leitura se baseia em cartas positivas (que saíram de pé) e cartas negativas (invertidas). Mais uma vez, não existe certo ou errado, apenas formas diferentes de leitura. Sobre bem ou mal, positivo ou negativo, todas as cartas carregam ambos os significados, embora algumas sejam mais positivas ou negativas do que outras, especialmente quando se leva em conta as outras lâminas que estão presentes na leitura.

Os Arcanos Maiores, as 22 lâminas que possuem desenhos e são numeradas de 1 a 21 (a carta O Louco possui o número 0 ou não é numerada, de acordo com cada baralho), tem uma ligação maior com o Divino, com as forças do universo, algo externo que não pode ser controlado ou influenciado pela pessoa.

Já os Arcanos Menores são as 56 cartas divididas em quatro naipes e numeradas de Às a Dez, com quatro figuras que correspondem a Cavaleiro, Valete, Rainha e Rei de cada naipe. Esses Arcanos simbolizam pessoas e eventos mais mundanos, que podem ser alterados e influenciados. Podem até representar mais especificamente uma pessoa envolvida na consulta, como um homem moreno, uma mulher loira mais velha, alguém jovem e imaturo, etc., mas também representam sentimentos e qualidades ou defeitos de quem está se consultando. Tudo varia de acordo com a simbologia e a interpretação do tarólogo e da pessoa que faz a consulta.

E por falar em consulta, quanto tempo se deve esperar entre uma e outra? Essa é uma dúvida frequente e, mais uma vez, não existe uma resposta precisa. Se a pessoa quiser respostas para perguntas diferentes, nada impede que faça uma, duas, ou cinco leituras num mesmo dia.

Mas se quer saber sobre o mesmo assunto, é aconselhável esperar alguns dias entre uma consulta e outra. Primeiro porque é preciso gastar parte da sua energia para se concentrar no problema que está enfrentando, e como o Tarot se baseia no inconsciente de cada um, quanto mais desgastada a pessoa estiver, menos precisa será a leitura.

Cartas Tarot

Propósito e previsões

Outro ponto que precisa ser abordado é a validade da consulta, e mais uma vez não existe um número mágico como resposta. Embora possa oferecer uma resposta imediata ou de curto prazo, o Tarot também pode ser consultado sobre um problema de longo prazo. Nesse sentido específico, o prazo tem uma ligação mais direta com a pergunta.

Se a pessoa quer saber se vai ficar rica, por exemplo, a resposta não se refere apenas aos próximos sete dias. Mas se ela pergunta sobre um acordo de negócios que está para ser fechado, ou não, o período de validade da leitura será, obviamente, mais curto e se encerra junto com o desfecho da situação que foi consultada.

Além disso, o Tarot não dita uma resposta direta nem as ações que devem ser tomadas de maneira objetiva. O seu propósito é jogar luz sobre a questão consultada e sugerir caminhos que podem ser seguidos, ou não, de acordo com a vontade e o desejo de cada um.

E aí entramos em uma outra área delicada: o Tarot funciona como um oráculo, prevendo o futuro? Mais uma vez, a resposta não é tão simples. Isso porque o Tarot pode ser visto como a manifestação do subconsciente de quem está fazendo a consulta, mas também sintetiza a energia e as vibrações daquele momento.

Nesse sentido, ele não age como uma previsão, mas como um conselheiro. O propósito é que a pessoa compreenda melhor a situação, os próprios sentimentos, medos e dúvidas, e também vislumbre os caminhos possíveis que podem se desenrolar dali para frente. Mas justamente por ser baseado em energia, o Tarot avisa que nada está escrito em pedra. Tudo pode ser mudado, melhorado, consertado, ou simplesmente melhor compreendido por cada um, pois vai depender da maneira como a leitura foi feita, da compreensão pessoal que se obteve das lâminas e, acima de tudo, das decisões e atitudes que serão adotadas dali pra frente.

Só como um exemplo, imagine que uma mulher está infeliz no relacionamento amoroso, quer saber sobre o futuro do romance e pergunta se ele vai chegar ao fim.

Em uma leitura simples, ela tira A Morte e Cinco de Espadas, duas lâminas que falam sobre o final de um ciclo, encerramento, sacrifício. Isso significa que a relação está condenada a um fim? Não necessariamente, indica apenas que existe a possibilidade de uma ruptura, mas também que as dificuldades que levaram ao desgaste do romance podem chegar ao fim, com a chance da relação evoluir para uma nova fase.

O que vai fazer a diferença entre um desfecho ou outro é o quanto essa mulher está disposta a lutar pelo romance, a mudar algumas atitudes, a tomar decisões mais drásticas, etc.

O Tarot tem inúmeras formas de leitura, de jogos, de interpretação, e cada um é livre para escolher a que se encaixa melhor com as suas crenças e necessidades. Mas justamente por ser tão rico em detalhes, em significados, é importante que a pessoa possa ler e reler as cartas e suas interpretações com calma, para que não haja enganos ou dúvidas.

Um bom conselho é salvar as suas consultas para mais tarde, com uma nova disposição de espírito, por exemplo. Às vezes, algo que não fez tanto sentido no momento da leitura pode ser visto sob outro ponto de vista e trazer a resposta ou o conselho que se esperava.

Para facilitar o entendimento, é importante que se tenha uma pergunta bem clara no momento da consulta, pois quanto mais específica for a sua dúvida, mais fácil será interpretar a resposta. As consultas pela internet se tornaram cada vez mais frequentes e podem orientar em vários momentos, mas se estiver passando por um problema mais grave, procurar um especialista e fazer uma consulta pessoal pode ser o mais indicado.

Não porque o computador tenha alguma influência sobre a precisão da leitura, mas porque a sensibilidade e a experiência de um especialista podem fazer a diferença, além de ajudar a traduzir a simbologia das lâminas de uma maneira mais clara. Nada impede, porém, que qualquer um possa estudar mais sobre o assunto, aprofundar-se nesse universo fascinante de simbologias e, nesse processo, aprender mais sobre si mesmo e sobre as pessoas e energias que nos cercam.

Cartas Tarot

Aleatoriedade ou sincronicidade?

À princípio, esta ferramenta é baseada no princípio da aleatoriedade, ou seja, o jogo acontece com base em uma escolha sem saber o que vai sair. Assim, ao fazer uma pergunta para ser esclarecida, a pessoa escolhe algumas cartas em meio a todo o baralho de forma totalmente aleatória, sem ter qualquer controle sobre qual imagem irá aparecer, seja com um baralho físico ou virtual.

Já o conceito da sincronicidade, por sua vez, desenvolvido pelo psicólogo Carl Jung, indica que os acontecimentos não se relacionam pela causalidade, mas sim por uma relação de significado. Sendo assim, através de um jogo baseado no princípio da aleatoriedade, selecionamos cartas que apresentam significados relevantes naquele momento, para aquela questão.

Jung descreve os símbolos do Tarot como arquétipos do inconsciente coletivo, aquilo que representa a parte mais profunda do ser. Com isso, é possível concluir que esta é uma ferramenta que nos ajuda a desvendar nossa consciência e analisar o nosso interior. Ou seja, os 78 Arcanos Maiores presentes nas cartas, lidam com nossa essência e apresentam aquilo que não está tão visível aos nossos olhos.

E o fututo está ou não nas carats? De certa forma, é possível dizer que sim, o tarot traz uma leitura sobre o futuro, mas isso é feito a partir da apresentação das energias envolvidas naquele presente momento em relação àquela questão. Ou seja, a ferramenta não é determinista, mas como dissemos, apenas indica as possibilidades de acordo com o que pode ser percebido e interpretado diante das forças atuantes em torno da situação. Isso quer dizer que as cartas não revelam verdades absolutas, mas sim indicam caminhos e inclinações subjetivas.

Por exemplo, se um indivíduo deseja saber se vai encontrar o amor de sua vida, o baralho pode dar informações sobre isso, seja de forma positiva ou negativa. Contudo, a resposta não virá em um padrão contendo dia, local e horário para esse encontro acontecer. Assim, pode-se dizer que o tarot não determina o futuro de uma pessoa, tampouco aponta um fato absoluto. O oráculo, na verdade, revela diversas interpretações sobre o presente, além de mostrar outras inúmeras possibilidades que podem ocorrer no futuro.

Cada pessoa é responsável por si própria. Sendo assim, apesar das cartas indicarem as inclinações do momento e os caminhos que podemos chegar, alcançá-los depende unicamente do consulente, que tem o livre-arbítrio de até mesmo transformar o "futuro" indicado no jogo. Com isso, além de ficar claro que o oráculo realmente não é determinista, compreendemos também que ele nos traz clareza sobre o nosso inconsciente ao indicar o que está em jogo.

Embora seja um jogo procurado por pessoas que querem saber o que vai acontecer e como devem agir em determinadas situações, o tarot deve ser encarado principalmente como uma ferramenta que possibilita a tomada de decisões de forma mais consciente ao trazer o inconsciente à tona.

Este oráculo fornece as condições necessárias para a compreensão do modo de ser e de estar no mundo. Ou seja, ele é principalmente, um excelente canal de autoconhecimento.

Leia mais artigos do Astrolink ver todos

Amadurecer dói, mas gera consciênciaAmadurecer dói, mas gera consciência
Buscar a evolução pessoal é como começar a praticar exercícios. Logo você se acostuma e está fazendo aquilo naturalmente, se tornando parte do seu dia a dia.
Arcanos Menores nas cartas do TarotArcanos Menores nas cartas do Tarot
Os Arcanos Menores agem dentro do campo do nosso livre-arbítrio, das nossas escolhas e atitudes, assim como o papel e a influência de outras pessoas em relação a nossa vida ou questionamento.
Arcanos Maiores nas cartas do TarotArcanos Maiores nas cartas do Tarot
Os Arcanos Maiores representam basicamente a jornada de evolução do ser humano sendo contada através de símbolos ancestrais. Os significados de tais cartas ilustram a estrutura da consciência humana, contendo lições de vida profundamente significativas que foram passadas de geração a geração.
Tarot do Amor traz respostas sobre o seu relacionamentoTarot do Amor traz respostas sobre o seu relacionamento
O amor é um tema muito recorrente nas consultas de tarot. Muitos buscam respostas para um relacionamento em crise, quando há alguma desconfiança ou para descobrir se alguma relação tem futuro ou não. Mas afinal, o oráculo pode responder esse tipo de pergunta?


O céu no momento...

Segunda-feira, 27 de Setembro de 2021 | 19h22
Sol 04° 53' Lib
Lua
Cheia
21° 01' Gem
Fase Disseminadora
ver ciclo lunar
Mercúrio 25° 27' Lib R
Vênus 19° 16' Esc
Marte 08° 18' Lib
Júpiter 23° 01' Aqu R
Saturno 07° 01' Aqu R
Urano 14° 12' Tou R
Netuno 21° 25' Pei R
Plutão 24° 20' Cap R
Quiron 10° 54' Ari R
Lilith 07° 54' Gem
Nodo Norte 03° 25' Gem
Aspectos ativosorbe
SolConjunçãoMarte3.41
SolTrígonoSaturno2.13
SolTrígonoNodo Norte1.47
LuaTrígonoMercúrio4.43
LuaTrígonoJúpiter2.00
LuaQuadraturaNetuno0.40
MercúrioTrígonoJúpiter2.43
MercúrioQuadraturaPlutão1.12
VênusTrígonoNetuno2.14
MarteTrígonoSaturno1.28
NetunoSextilPlutão2.91
Ler mais

Signos no Astrolink

Piscianos    9.04 %
Arianos    8.84 %
Cancerianos    8.81 %
Geminianos    8.67 %
Taurinos    8.63 %
Aquarianos    8.29 %
Virginianos    8.20 %
Leoninos    8.16 %
Escorpianos    7.99 %
Capricornianos    7.90 %
Librianos    7.87 %
Sagitarianos    7.59 %