astrolink-galaxy

Veja seu Mapa Astral Grátis!

Já tem cadastro? 

A Lua Balsâmica - transformação, contemplação, clareza de objetivos

Quando o Sol e a Lua estão entre 315 e 360 graus

Por Astrolink em Astrologia e cotidiano

Modo claro

3 minutos de leitura

A Lua Balsâmica (ou Lua Escura quando está bem no finalzinho da fase) está dividida entre as energias da Lua Quarto Minguante (final do ciclo) e da Lua Nova (início de um novo ciclo). Ocorre a cada mês no final do ciclo lunar, sendo o estágio final antes da próxima lua nova.

Durante esta fase, a Lua está se aproximando do Sol. Vista da Terra, o lado noturno da Lua está de frente para a Terra, com apenas uma pequena borda da Lua sendo iluminada. É melhor vista uma hora ou 2 horas antes do nascer do sol e pode ser bem bonita se você estiver disposto a levantar cedo.

A palavra "balsâmica", derivada da palavra "bálsamo", um tipo de planta, não é muito comum nos dias atuais. Talvez nosso maior contato seja a quando vemos no supermercado ou restaurante no chamado "vinagre balsãmico", um tipo de vinagre mais suave, mais doce e mais envelhecido do que o vinagre tradicional. Na verdade o vinagre não tem nada a ver com essa planta, seu nome foi dado apenas devido a sua suavidade

Há milhares de anos, herbalistas e alquimistas usaram o bálsamo em remédios devido a sua ação anti-inflamatória, cicatrizante e relaxante, que ajudava a curar diversas enfermidades, assim como em poções, perfumes e nos homônimos bálsamos, misturas aplicadas em feridas, para curar, suavizar e acalmar traumas. Até os dias de hoje o termo também é usado como sinônimo de alívio e conforto de algum mal.

A fase balsâmica da lua tem esse mesmo propósito: aplacar os ânimos e acalmar as emoções após uma grande movimentação do ciclo lunar, sendo um bom momento para descansar e refletir sobre tudo.

Com isso, dá para ter uma ideia do que suas energias representam. Ao mesmo tempo em que estamos deixando para trás o que não serve e nos reajustando, absorvendo as experiências do ciclo que se encerra, já devemos olhar para frente, de concretizar o que ficou de bom e plantar os objetivos para um novo período.

Por isso, enquanto contemplamos o que passou e o que conquistamos, em uma fase de transição, devemos pensar em transformação e renovação, nas possibilidades que o próximo ciclo trará. Avalie, ajuste e prepare-se para começar de novo!

A Lua Balsâmica Inspira: crescimento pessoal, amadurecimento, reflexão, planejamento para o próximo ciclo.
Palavras-chave: transformação, renovação, contemplação, clareza de objetivos.
Ângulo entre o Sol e a Lua: de 315 a 360 graus
Fase: Receptiva / Intermediária

Lua Balsâmica - A oitava fase lunar

A Lua Balsâmica tem uma pequena parte iluminada pelo Sol. A cada momento essa luz vai diminuindo, como se fosse apagar para logo depois reacender na Lua Nova. Também pode ser um ótimo momento para ver melhor as características da superfície da Lua. Ao longo da borda onde a parte iluminada encontra o lado escuro, onde as crateras e as montanhas projetam longas sombras. É uma fase receptiva, passiva, que vem nos libertar do passado e nos levar para o futuro.

A latente clareza desse período nos ajuda a finalizar os assuntos pendentes nesse ciclo, abrindo caminho para planejarmos o que queremos mais à frente.

Não nade contra a maré, aceite as coisas como elas são no momento, o máximo que você pode fazer é ajustar uma coisinha ou outra, adaptar-se ao cenário presente. Entenda que muitas vezes na vida precisamos deixar para trás o que não funciona. Dessa forma você iniciará o novo ciclo sem carregar um peso extra! Assim, você pode ter valiosos insights e suas próximas escolhas trarão ainda mais crescimento pessoal.

É o último estágio da Lua Minguante e ocorre nos últimos quatro dias desta fase. O tempo é marcado pela retração, restauração, cura e rejuvenescimento. O termo balsâmico significa elemento ou agente que cura, suaviza e restaura.

Nesta época, uma energia sutil, mais suave, é filtrada, e a cura pode acontecer. A energia psíquica está em seu ponto máximo e é a intuição que nos guia. Devemos aceitar as coisas com os resultados que se apresentarem. Tudo está na sua forma final e não vai passar disso. Colhemos o que semeamos.

Categorias

O céu no momento...

sábado, 18 de maio de 2024 | 10:49