Fórum Astrolink


[CASAS] - Nodos lunares nas casas - Parte II


criar novo tópico responder ao tópico

Diego

Signo: ries Ascendente: Sagitrio Lua: Leo
JOINVILLE - SC
Membro desde:
29-03-2018
Posts: 369
29-12-2018 14:48
Série evolução -> Inspirada na série vênus/marte da Nikki

Continuando o projeto da série, novamente um compilado que pode ser muito útil para todos (fontes no final), mais organizado e salvo aqui para facilitar o acesso e compreensão da galera. Dediquem a leitura de seus nodos lunares, certamente irão gostar e após, complementem com quíron se assim desejarem.

NODOS LUNARES: A evolução da alma

Nodo norte em Áries ♈ Nodo norte em touro ♉ Nodo norte em gêmeos ♊ Nodo norte em câncer ♋ Nodo norte em leão ♌ Nodo norte em virgem ♍ Nodo norte em libra ♎ Nodo norte em escorpião ♏ Nodo norte em sagitário ♐ Nodo norte em capricórnio ♑ Nodo norte em aquário ♒ Nodo norte em peixes ♓

Complemento necessário: Nodos lunares nas casas - Parte I e Nodos lunares nas casas - Parte II

Outras séries: QUÍRON - A ferida e a cura , Manual de conquista das vênus, Os homens de marte e Os homens de vênus.

Se você ainda não sabe o que são os nodos lunares, veja aqui




NODOS LUNARES NAS CASAS - PARTE II


Nodo Norte na 6ª Casa = Nodo Sul na 12ª Casa


A pessoa com nodo norte na casa 6 é convidada a servir e trabalhar com máxima responsabilidade e presença. O seu cotidiano poderá ser invadido constantemente por subjetividades que ecoam de suas vidas passadas ou dos recantos mais remotos de sua alma.

As imaginações, pensamentos, sentimentos, medos, paranoias vindos da casa 12 podem interferir as ações na rotina cotidiana. A pessoa é filósofa, mística, imaginativa e assim o real tem uma ponte direta com o imaginário. O ideal é que o que ela faça use deste seu lado ligado ao invisível... tipo ela ser escritora, artista, espiritualista, médium.

Ela pode ter uma tendência a se isolar, a se perder em sua subjetividade (nodo sul na casa 12), mas deverá se esforçar em estar presente e realizando o que se propõe.

É auspicioso estudar os aspectos maiores entre os nodos e os outros planetas natais, focando como o mapa como um todo lida com este desafio do nodo norte em focar a realidade, a eficiência, a presença, os resultados.

Segundo Martin Shulman no livro "Os Nodulos Lunares": Este indivíduo gasta a maior parte do seu tempo em profundos pensamentos. Ele gosta de ser deixado sozinho a fim de que, sem ser interrompido por outros, possa deixar suas reflexões interiores inspecionarem as memórias cármicas de todas as suas encarnações passadas. Isto não quer dizer que ele não gosta de companhia ou até mesmo que ele está ciente do que está fazendo. O fato é que ele vai tão fundo que acaba totalmente esquecido da própria coisa que esteja pensando! Ele se perde em si mesmo.

Sempre a razão consciente de ir para dentro é baseada em intenções lógicas, mas o indivíduo tende a alcançar o ponto onde toda a lógica o ilude. A sutileza Netuniana das profundezas que ele alcança se mantém um mistério para ele!

Um de seus maiores problemas é que enquanto fica dentro de si mesmo está impedindo que outros estabilizem suas viagens mentais. Como resultado, ele acumula enormes temores de vidas passadas, não tendo ideia se eles são reais ou imaginários ou apenas uma coleção comprimida de um cenário mental em suas viagens para o seu interior.

Assim a base de sua vida exterior é construída sobre o medo e a imaginação e independe de quão forte seja o resto da carta natal, ele continuará tendo momentos de incapacidade para encontrar confiança em si mesmo.

Ele é como a tartaruga que constantemente espia para fora de sua carapaça. As pessoas próximas a ele veem a sua vida como uma tendência a evitar tudo que pareça real.

Ele gasta a maior parte de seu tempo espiando os outros por detrás de um espelho transparente chegando, finalmente, a acreditar que o resto do mundo o está observando como o mesmo exame minucioso. Há uma paranoia latente construída nesta posição Nodal.

Nas áreas de trabalho ele é um pobre organizador deixando muitos pontos inacabados atrás de si, sempre sentindo que não há horas suficientes no dia para completar suas tarefas. Seu problema e que ele não sabe como dividir seu tempo e, como resultado, está constantemente tentando agarrar-se no presente.

Assim como o coelho com o relógio, em "Alice no País das Maravilhas", ele se coloca na posição de ter que correr para evitar estar atrasado.

Em certas ocasiões poderá dedicar-se ao trabalho em hospitais, instituições ou organizações que exijam dele a estruturação de seus caminhos. Ele precisa disto a fim de sair de seu Ser interior.

A grande lição cármica, para ele, é aprender a responsabilidade, em vez de sentir pena por toda desgraça que pareça persegui-lo. Mais do que em qualquer outra casa no zodíaco, ele grita ao mais delicado ferimento, real ou imaginário. Algumas vezes o grito é interior, mas sempre está lá, pois, nos estágios mais profundos ele sente que o amor que tem para dar passa despercebido ou é depreciado. Por pensar assim, ele se torna seu próprio criador de tristeza e ai da pessoa que tenta ajudá-lo, pois assim terá alguém que o escute por todos os ferimentos de vidas passadas, medos e preocupações que ele ainda nem mesmo verbalizou.

Além disso, tudo, ele é um poço sem fundo de aflição, sem acreditar muito no resultado positivo dos acontecimentos. Ele precisa trabalhar para construir confiança, a fim de que possa ter força suficiente para sair da concha. Uma vez que faça isso, ele é uma das mais compassivas, belas e úteis pessoas do zodíaco.

Seu Nodo Norte na sexta casa lhe dá grande prazer em ajudar os outros, mas ele não pode fazer isto bem, até que perceba e aceite o fato de que, nesta encarnação, escolheu uma vida de sacrifício.

Ele precisa aprender como organizar seus pensamentos, seu trabalho e sua alimentação, pois é um curandeiro nato, capaz de desafiar os limites da medicina prática, com seus próprios métodos místicos de cura. Mas um talento não é um talento até que se desenvolva, e um indivíduo não é nada mais do que ele pensa que é. Finalmente, ele chegará a aprender que seu maior dom é a fé. Mas ele irá trabalhar muito e duramente para ter consciência disso!
Parte de sua vida atual será gasta criando ou lidando com doenças mentais ou físicas, em si mesmo ou em outras pessoas. Seu principal crescimento ocorre quando ele percebe que toda doença não é mais que uma desarmonia no corpo refletindo desarmonia no pensamento. Alguma coisa dentro de si mesmo está constantemente tentando dizer-lhe isto e ele precisa aprender a não permitir que seus medos de vida passada bloqueiem o que agora está sendo aberto para ele.

Muitos com estes Nodos passam por experiências de doenças que miraculosamente desaparecem, para espanto dos médicos, dentistas e outros profissionais. A lição cármica aqui é aprender a mais elevada razão, porque tão logo a compreensão é alcançada a fé recém-nascida começa a curar. Uma vez que se torne consciente do poder de sua fé ele se torna um verdadeiro dínamo.

Uma vez que o curso de seus pensamentos seja mais positivo, automaticamente, aprende a não criticar os outros pela falta de perfeição que vê neles.

Sua maneira de ver a vida permanece clínica, examinando minuciosamente e diagnosticando todas as coisas com as quais entra em contato.

De todas as posições nodais esta é a mais difícil de abrir para encarnações passadas. o Nodo Sul na Décima segunda Casa completou um caminho cármico e os detalhes disto são para permanecer para sempre selados em tempos passados, embora ainda permaneça a sutil essência Acássica.

Vidas de fugas de tormentos interiores foram concluídas. O indivíduo precisa chegar a perceber que a maior parte de sua negatividade interior não está relacionada à vida atual, mas somente existe por seu pensamento persistir em um caminho que já terminou.

Ele ainda possui sentimentos interiores de ser perseguido, que precisa aprender a esquecer de uma vez por todas, pois quanto mais se permite demorar em tais pensamentos, mais ele inadvertidamente recriará tais circunstâncias.

Ele deve aprender a perceber o passado pelo que exatamente é: nada mais que uma lembrança e tão real quanto uma fotografia em sua mente, que ele agora tem a livre escolha de agarrar-se, por causa de angústias ou descartá-las a fim de que possa ir para um novo mundo mais produtivo.

Uma vez que possa colocar seu total estado de consciência em uma perspectiva positiva e produtiva na vida, ele será capaz de começar a sentir um novo significado para sua existência.

O signo que contém o Nodo Sul mostra os caminhos pelos quais ele pode desenvolver uma vida fértil através do serviço.


Nodo Norte na 7ª Casa = Nodo Sul na 1ª Casa


A pessoa vê com bons olhos se relacionar e assumir parcerias com responsabilidade (nodo norte na casa VII), mas pode estar acomodado ao conforto da vida solitária (nodo sul na casa I) e optar por ela. No entanto, quando fica sozinha, não consegue ficar em paz e satisfeita, achando que deve se esforçar para conseguir se relacionar com constância, mais adequação e entrega.

Segundo Martin Shulman no livro "Os Nodulos Lunares": Aqui o indivíduo tem muitas lições para aprender nas áreas de sociedade, casamento, cooperação com os outros. Em encarnações passadas ele teve que prestar contas só para si mesmo por seus pensamentos e ações. Agora, na vida atual, sua alma recorda todo o individualismo e independência de que desfrutou.

Embora ele afirme ser um bom ouvinte, para ser aceito pela sociedade raramente aceita conselhos. Ao contrário, ele gasta muito da sua energia desenvolvendo qualquer habilidade que tenha, enquanto constantemente procura aprovação pelo esforço que fez.

Apesar de ser o último a admitir isto abertamente, raramente nota os outros tanto quanto a si mesmo. Ele tem um grande receio de ser superado e se afastará de seu caminho para garantir para si uma posição onde seu domínio não será desafiado. Se o resto do horóscopo mostra força, então este é realmente o indivíduo que deseja ser o "Rei da Montanha".

Apesar de suas experiências nesta encarnação lhe ensinarem a se sacrificar pelos outros, ele nunca se sacrifica realmente, pois passou vidas construindo a ponto de agora ter se tornado um espírito independente.

Ele pode relacionar-se com os outros desde que estes não aprisionem ou comprometam seu senso de liberdade. Se perceber que alguém próximo está inibindo sua expressão pessoal fará tudo que puder para livrar-se deste relacionamento. Assim, o casamento não é algo que chega fácil para ele.

Indivíduos com estes nodos são solteiros, divorciados ou, pelo menos, separados em consciência de suas esposas ou maridos. Eles acham difícil acreditar que a permanência do egoísmo de suas vidas passadas está criando todos os problemas pelos quais agora eles estão acusando outros.

Eles precisam aprender como dar de todo coração ao invés de, simbolicamente, atirarem um osso aqui e ali apenas para manter a matilha quieta.

Este indivíduo está geralmente tão fora de harmonia consigo mesmo, como sendo parte de um universo maior, que está inclinado a desenvolver um prejuízo ou impedimento crônico, tanto físico quanto emocional, que ele basicamente usa para conseguir simpatia. A última coisa que está querendo aceitar é uma sensação de fracasso, pois ele constantemente sente a necessidade de provar sua própria autossuficiência.

Algumas vezes ele é visto pelos outros como um batalhador, bem guardado contra qualquer ameaça ao seu ego. Uma vez que ele realmente não gosta de ser dependente dos outros, sua lealdade é questionável. Além disso, suas encarnações passadas o ensinaram a ser honesto consigo mesmo e é aí que sua fidelidade termina.

Protege aqueles que desejam juntar-se a ele, mas raramente sairá de seu caminho para estar com eles. Ele é um "solitário" consciente de sua individualidade única e orgulhoso dos caminhos pelos quais sabe que pode mantê-la.

Seu carma é aprender a consideração pelos outros, pois em seu desejo de ser o centro de atenção ele se projeta como mais importante do que geralmente é, impedindo assim a entrada do verdadeiro amor que reclama lhe estar sendo negado.

Ele é capaz de grandes realizações mas raramente atinge os níveis de sua capacidade, pois está tão envolvido consigo mesmo que não consegue ver a extensão cósmica de suas ideias pessoais.

Ele precisa aprender a observar os reflexos de seus pensamentos e ações, e perceber que há sempre dois lados em uma moeda. Finalmente, chega a compreender que, enquanto dois lados de uma questão podem ser totalmente diferentes, nenhum é melhor ou pior que o outro.

Seu principal crescimento ocorre quando pode desligar-se de si mesmo e rir impessoalmente de todas as ideias focalizadas em seu ego que o guiaram no passado.

Ele precisa finalmente chegar ao ponto no qual está desejando tomar todo o poder, força e confiança construídos em suas encarnações passadas e dá-las para aqueles que as necessitam mais. Ele tem que fazer isto de todo o coração, sem a sensação de martírio, pois se seu dar se torna envolvido pelo ego de algum modo, então permanece em sua ilha solitária.

Mas se sua generosidade é verdadeiramente dedicada, sem orgulho em dar, então ele tem uma infinita graça a oferecer, pois inspiram confiança e força nos outros.

Ele pode dar vontade de vir àqueles que não tinham vontade nenhuma e torná-los conscientes de seus próprios valores pessoais. Mas durante todo o tempo não deve pedir nada em troca, pois se ele aprende a focalizar suas energias ajudando aos outros, então ficará surpreso por descobrir como Deus continua provendo todas as suas necessidades.

Nesta posição nodal há uma certeza de infelicidade incorporada toda vez que ele focaliza suas energias em si mesmo. Se for casado, terá muito que aprender de seu segundo filho, bem como no seu relacionamento com sobrinhos e sobrinhas.

Ele está destinado a devotar sua vida aos outros. Na verdade, tem estado se preparando durante muitas vidas para encontrar agora a pessoa ou pessoas que mais precisarão dele. Em alguns casos, a esposa ou companheiro é um escapista a quem precisa ser dada a força e confiança para encarar a realidade.

Casado ou solteiro, este indivíduo talvez chegue a aprender que sua vida é uma missão dedicada à outra alma ou, mesmo, a muitas almas mais necessitadas que ele. Suas lições cármicas estão em desenvolver a gentileza e uma natureza compreensiva. Tão logo faça isto, será recompensado mil vezes por tudo que dá.

O signo que contém o nodo sul mostra os caminhos pelos quais muitos resíduos de vida passada relacionado ao Ser podem impedir o progresso. O signo que contém o nodo norte mostra os caminhos pelos quais o indivíduo pode atingir a realização sacrificando o Ser pelos outros.


Nodo Norte na 8ª Casa = Nodo Sul na 2ª Casa


A pessoa pode se sentir instada ao despojamento e ao desapego, com vontade de contribuir com o desenvolvimento dos outros especialmente as pessoas de sua intimidade. Pode se sentir atraída por sexualidade e entrega emocional, mas pode se inibir devido a necessidade de segurança e controle.

Segundo Martin Shulman no livro "Os Nodulos Lunares": Aqui o indivíduo é confrontado com uma poderosa batalha dentro de si mesmo, no mais básico dos níveis. Seu carma é superar a extrema possessividade de suas encarnações passadas. Até que consiga lidar com isto, tem dificuldade para encontrar sentido em qualquer coisa que ele, pessoalmente, não possa ter. É ciumento do que os outros possuem, desejando muito ter tudo que seus olhos veem.

Em alguns indivíduos isto desenvolve um insaciável desejo de posse. A este respeito há uma determinação tão forte, que pouca coisa pode desviá-lo da perseguição a seus desejos.

Sua vida está quase sempre baseada na força sexual e é quase certo que a sensação de compreensão sexual seja altamente pervertida. Geralmente há algo de animalesco na natureza sexual. Tanto faz se aberta ou mantida oculta, há uma falta de resposta aos efeitos civilizadores da sociedade.

Em suas vidas passadas o indivíduo não compreendeu totalmente a importância dos valores de outras pessoas, mas continua seguindo seu próprio caminho sem perceber como afeta os outros. Sua alma construiu um sistema de necessidades tão grande, que não importa o quanto esteja realizado; suas maiores necessidades sempre parecem estar longe de seu alcance. Ele é como o burro da fábula, seguindo uma cenoura presa a sua cabeça, mas raramente compreende que ele próprio a colocou lá.

Os que lhe são próximos lhe dariam a lua, se isto o fizesse feliz, mas sabem tão bem quanto ele que será apenas um brinquedo momentâneo a ser finalmente descartado e substituído por outra necessidade. Ele parece desejar tanto em quantidade quanto em qualidade, o que quer dizer que ele sente que precisa ter tudo! Um fardo de excessos em todas as direções, ele acha difícil mudar seus caminhos, mesmo depois da compreensão de que está no rumo do desastre.

Ele avança tanto em cada encruzilhada, que quando descobre seus erros está tão longe do ponto de partida que acha impossível ver seu caminho de volta. E, assim, ele continua pelo caminho que sabe estar errado porque é a única estrada que seus olhos podem ver.

Em alguns casos ele vai a tais extremos que pode ter problemas com a lei, mas muito depois de ver seu erro, ele ainda tenta convencer os outros de que está certo.

Mais do que qualquer pessoa em outra posição nodal este indivíduo precisa aprender a se autocontrolar, pois sem disciplina ele pode muito facilmente permitir que hábitos de autoindulgência de encarnações passadas dificultem sua vida atual.

Alguns com estes nodos experimentam uma fraqueza que os leva tão próximos da morte, que seus olhos se abrem para uma nova apreciação da vida. Outros passam por episódios sexuais extremamente dolorosos, o que os torna mais atentos aos seus comportamentos. Mas a lição cármica é sempre a mesma: o indivíduo empurra tanto a sim mesmo que, finalmente, destrói tudo o que conquistou. Através da morte simbólica dos padrões de comportamento excessivos ele pode, finalmente, experimentar um novo renascimento.

O resíduo de vida passada apresenta muita relação física e material. O principal desenvolvimento na vida atual é baseado na habilidade individual de trazer à luz, das profundezas de seu ser, a força para um renascimento. Ele frequentemente exibe um interesse no oculto, através do qual, finalmente, obtém informações necessárias para alcançar sua transformação regeneradora.

Há sempre um caos em qualquer uma de suas escolhas, pois é um extremista. E ainda assim, o resíduo cármico combinado de teimosia e preguiça mantém bloqueado o seu renascimento. Sua alma quer transformar-se, mas ele tem dificuldade para encontrar a energia suficiente para isto.

O mais duro para ele é aprender como andar sem deixar rastros, pois quer tão desesperadamente ser marcante que continua tornando sua própria vida mais difícil.

Os relacionamentos são extremamente importantes para ele. De encarnações passadas, desenvolveu o hábito de ver o mundo como um sistema de castas sociais e, dentro desta moldura, se mantém lutando por “status”, sempre acreditando que algumas pessoas são mais privilegiadas que outras. Através do nodo norte na sua oitava casa ele precisa, simbolicamente, matar seu sistema de valores de vida passada e passar pela permanente metamorfose que finalmente o sintonizará com os valores dos outros. Tão logo comece a ouvir, ele tem muito que aprender daqueles que estão próximos.

A maioria de seus pensamentos sexuais vem de um arraigado desejo de matar no plano físico. Eles o guiam por um caminho de extrema repulsa por si mesmo, bem como com a vida material e física que tem levado por tanto tempo.

Através de desejos expressos ou ocultos, assim como da inveja do dinheiro ou trabalho, ele se mantém espiralando sua vida a um ponto sem volta. Uma vez que atinja isto, começará a ser aceito pelo sistema de valores de outras pessoas a fim de encontrar seu caminho de volta. Mas será confrontado com o teste de ter que desistir de tudo que pensou ser importante, quase como se lhe estivesse sendo pedido para retornar ao fim da linha e esperar sua vez. Cada vez que um novo e mais elevado valor lhe é imposto precisa aprender a eliminar tudo em si mesmo que bloqueie sua aceitação.

Ele começará sua nova vida pelo início da escada onde, devido à morosidade de sua ascensão, valorizará profundamente cada centímetro que avançar.

Verdadeiramente, estes nodos indicam uma vida difícil, mas somente pelo fato de atitudes arraigadas de encarnações passadas estarem tão fixadas, em ir por seus próprios caminhos.

Até que a transição esteja completa ele pode esperar que sua vida atual seja um "cabo de guerra financeiro" após o outro. Ele precisa aprender a lição cármica de que posses são para serem usadas e que não é necessário ganhar mais do que o imediatamente útil.

Quando ele supera a tendência de permitir que suas energias se dissipem, ele pode tornar-se um verdadeiro dínamo no mundo dos negócios. Ainda assim, ele nunca pode se esquecer de que é um tipo que precisa queimar as pontes atrás de si como uma proteção contra a volta a níveis que ele lutou para atravessar.

Ele precisa compreender a estória bíblica de Lot que, quando foi finalmente liberto de Sodoma e Gomorra, lhe foi pedido que deixasse a cidade sem as suas posses e que, sob nenhuma circunstância, olhasse para trás.

O nodo norte na oitava casa pode regenerar ou degenerar o indivíduo. Isto compete à força de sua própria fé. Para alcançar o céu, esta posição nodal precisa primeiro caminhar através do inferno; lá, nas entranhas da terra, ter a compreensão de que Deus ouvirá seu mais fraco pedido de ajuda, tão logo ele prometa, sinceramente, não "olhar para trás".

O signo que contém o nodo sul mostra o tipo de sistema de valores de vida passada que precisa ser reorganizado. O signo que contém o nodo norte mostra os caminhos pelos quais o renascimento será realizado.


Nodo Norte na 9ª Casa = Nodo Sul na 3ª Casa


A pessoa ainda que sinta que deverá estudar e se aprimorar em estudos sérios e superiores, não consegue concentração e os esforços requeridos.

A pessoa pode ver o estrangeiro, a mudança de país como um ideal de desenvolvimento. Logo que alcançar independência poderá mudar de país em busca de realização pessoal, no entanto pode ficar preso ao lugar natal por compromissos familiares ou interesses diversos.

Segundo Martin Shulman no livro "Os Nodulos Lunares": Este indivíduo está sempre lutando para se libertar de uma teia de complicações. Cada relacionamento que ele assume se torna tão complicado que ele tem que usar toda a sua energia para se libertar. Em encarnações passadas desenvolveu uma grande necessidade de pessoas; aí encontra seu ponto fraco, pois, tanto ele agora pensa que gostaria de estar sozinho quanto ele sente uma necessidade quase compulsória de procurar os outros.

Ele ouve problemas e gosta de estar numa posição de dar conselhos. Geralmente frustrado pela quantidade de problemas descarregados sobre si secretamente crê que se tivesse tido mais educação poderia estar mais bem equipado para lidar com todas as dúvidas que lhe ocorrem. Ele continua tentando ser tão diplomático quanto possível e constantemente se emaranha em refletir sobre as palavras que falou para os outros.

Sempre consciente da interpretação que pode ser dada a suas palavras, nutre um medo interior de ser incompreendido. Como resultado, continua voltando a antigas conversas para explicar melhor o que queria dizer.

Ele precisa compreender a essência da verdade sem ter que se sentir compelido a fazer a verdade menor, por tentar comunicá-la verbalmente aos outros.

Um de seus maiores problemas é lidar com um resíduo cármico de uma curiosidade insaciável, a qual, apesar de ter sido útil em encarnações passadas, agora o leva mais fundo em redes de detalhes. Suas maiores crises acontecem cada vez que é forçado a tomar decisões, pois mais do que confiar em sua intuição ou mente superior, ele continua procurando mais fatos e detalhes na esperança de que, quando tiver toda a informação, o processo de tomar decisões seja mais fácil.

Constantemente lutando para atingir a neutralidade, ele se torna um paradoxo para si mesmo. Em vidas passadas, ele se acostumou a se identificar com frases-feitas, afirmações engenhosas e eufemismos a ponto de, agora, tornar-se um clichê ambulante.

Gostando de ler e de explorar um mundo maravilhoso de conhecimentos que vê ao seu redor, vive em constante avidez por mais compreensão. Ele está convencido de que este é o único caminho na vida que não tem fim.

Qualquer coisa que o interesse profundamente pode se transformar em objeto de estudo de toda uma vida, particularmente se o Nodo Sul estiver um signo fixo.

Ele gosta de se sentir experiente. Como resultado, fará coisas que os outros não fariam, só para experimentar uma nova compreensão.

Sua vida atual está envolvida com tantas pessoas que mágoas e ressentimentos são comuns, não por causa de qualquer intenção maldosa, mas por sua inabilidade de acompanhar todos cujas vidas se envolveu. Em níveis mais profundos ele tem muitas dúvidas interiores sobre si mesmo, que se tornam ampliadas quando fala com os outros, pois se fosse possível tentaria ser tudo para todos.

Como resultado de hábitos de vida passada, gasta muito tempo numa "mente inferior". Ele se movimenta mais do que precisa e, se isto não é expresso fisicamente, então ele o faz em pensamento. Às vezes seu carrossel de possibilidades é tão grande que se esgota completamente pensando no que deveria fazer. Como resultado, não faz nada.

Ele experimentará medos de ser sexualmente impotente. Uma vez que comece a questionar, ao longo deste caminho, seu desejo enorme de compreensão pode guiá-lo para um padrão de comportamento promíscuo até que esteja certo de que tudo está bem e que ele é perfeitamente normal.

Em seu nível mais profundo, ele não é um animal sexual, mas, na realidade, tão fortemente "mental" que tem temores de ser excluído do "bom da vida", devido a esta sua inclinação.

Como uma criança pequena, temerosa de que seus companheiros a acusem de ser um "rato de biblioteca", ele irá desafiar a si próprio para provar que pode ser aceito em um mundo que valoriza o físico. Contudo, sua maior necessidade subconsciente é um dia tornar-se uma enciclopédia ambulante para nunca ser apanhado desprevenido, sem saber a informação correta no momento certo.

Seu maior crescimento chega quando aprende como fazer a transição cármica da mente inferior para a superior. Quando abandonar sua ligação de vida passada a trivialidades, seus olhos começam a se abrir para o enorme horizonte diante de si.

Quando menos conversa com os outros, mais fé começa a desenvolver.

Ele precisa aprender como constantemente alargar seus interesses, a fim de que seu campo de conhecimento não seja limitado pelas exigências de seu círculo de relacionamentos. Ele vai bem quando aprende a se afastar a fim de que possa ver a floresta a partir das árvores. Quando faz isto, também aprende como deixar as coisas passarem, o que lhe dá uma nova sensação de paz que, de algum modo, sempre escapou ao seu alcance.

Viajar o ajuda a ampliar sua perspectiva e ele encontra seu maior sucesso longe do local de nascimento. Para alguns, a vida será muito influenciada por um estrangeiro.

Através do Nodo Norte na Nona Casa, um enorme crescimento espiritual é possível, uma vez que o indivíduo tenha aprendido como afastar-se das dúvidas e problemas de sua vida passada. Ele precisa afastar sua mente de um mundo finito e focalizá-la numa consciência infinita.

Ele perderá amigos por isto, pois poucos compreenderão completamente seu súbito afastamento. Mas, através daqueles que ficam com ele, aprenderá a diferença entre um amigo e um conhecido. Enquanto cresce começa a se concentrar em ideias, ao invés de palavras através das quais as ideias são expressas. Ele vê como os outros se limitam pela linguagem e tenta antes dirigir-se a suas ideias do que a suas palavras.

O signo que contém o Nodo Sul indica os caminhos pelos quais a memória da alma, de encarnação passada está ainda muito envolvida em atividades mentais inferiores. O signo que contém o Nodo Norte mostra os caminhos pelos quais o indivíduo pode, agora, libertar-se através da influência ampliadora de sua mente superior.


Nodo Norte na 10ª Casa = Nodo Sul na 4ª Casa


Forças ocultas ligam a pessoa à família e a sua origem, ainda que sua vontade seja se projetar socialmente e se encontrar fora de casa e da família. Viver com pessoas que tenham a ver com sua missão, irmãos de caminho que não necessariamente tem vínculo sanguíneo. Forças do inconsciente o atam ao passado e a família, forças da intuição o instam a construir novos relacionamentos.

A pessoa tem relativa facilidade para se desenvolver em público e anela poder se realizar profissionalmente. Acostuma ter ídolos que lhe servem de modelo e guia. Admira as pessoas que conseguem se realizar profissionalmente e serem independentes.

Esta pessoa é um centro de reunião de pessoas com vínculos emocionais profundos e sua missão é acolher, cuidar, nutrir, ensinar o caminho da convivência feliz. O desafio é aprender a se relacionar com sua própria família de forma harmônica e rica, sem realizar todas as expectativas que vão ser projetadas acima dela. É provável que os próprios familiares cobrem seu papel de pai, mãe, filho, irmão. Sempre terá um familiar que se sente no direito de cobrar atenção, presença e cuidados. A questão é como lidar com isto? Como saber que tem o que dar, mas conseguir falar não, devido a necessidade de dar forças, tempo e energia as projetos, objetivos e metas do que ela sente como missão, como caminho?

O mais fácil é se acomodar no calorzinho da casa IV e ainda insatisfeita e contrariada, reconhecer como no fundo para ela é bom estar em família. O nodo sul tem uma gravitação muito forte que chega a ser prisão, condenação. A pessoa terá que ter muita firmeza e determinação para poder se libertar dos fortes vínculos, muitas vezes vínculos de dependência financeira, psicológica, etc..

A saída é firmar o que se quer, investir nos projetos de vida, definir metas e saber negociar com a família a libertação. Esta pessoa poderá um talento especial como terapeuta de grupos de convivências.

A pessoa deverá sempre estar alerta que o nodo sul o pode levar a novamente criar um núcleo familiar do jeito antigo.

Segundo Martin Shulman no livro "Os Nodulos Lunares": Aqui o indivíduo descobre que muito de seu tempo é necessário para as exigências de sua família. Constantemente ele se sente controlado, como se estivesse sendo impedido de perceber sua própria individualidade. O fato é que ele vem a esta vida atual com muito carma devido a sua família.

Em encarnações passadas ele ignorou as mãos que o alimentaram. Agora está preso à lição de como as recompensar. Na vida atual acha seus familiares ingratos em relação a tudo o que tenta fazer por eles. Ainda assim, ele fará mais se for para desenvolver-se, superando seu carma. Às vezes o fardo torna-se tão pesado que ele tem que lutar contra si mesmo para se proteger de um ressentimento interior.

A mulher com estes Nodos terá problema com pelo menos um filho que irá exigir muito de seu tempo, esforço, energia e interesse, pois ela deve aprender a um nível profundo a responsabilidade da maternidade. Para reforçar ainda mais este carma, o marido ou não está presente, ou é tão desprovido de caráter, que esta mulher precisa na verdade se tornar mãe e pai ao mesmo tempo.

As emoções, tanto positivas quanto negativas, nunca deixam a família. Este indivíduo sente uma necessidade constante de se soltar e ser livre, embora suas memórias de vida passada em cativeiro auto-imposto quase nunca lhe permitam isso.

Quase toda sua energia é gasta para esclarecer o entrelaçamento das ligações que vê ao seu redor. Às vezes, ele experimenta um grande conflito com outros membros da família sobre propriedades (imóveis).

Ele precisa aprender a não deixar que as circunstâncias o oprimam com sentimentos de desesperança, pois as necessidades de sua família estão constantemente se misturando a ponto de, de tempos em tempos, se tornarem consideravelmente maiores do que ele esperava.

Frequentemente é pego de surpresa pelas ações dos que lhe são próximos, pois apesar de poder desenvolver uma forte experiência de vida no mundo, ainda permanece infantilmente ingênuo em relação às emoções que sente sobre os que estão próximos a si mesmo.

Alguns com estes Nodos têm que sair para trabalhar, tornando-se a única fonte de sustento familiar. Outros são colocados em posições de supervisores de família.

Sempre este indivíduo é pego entre o conflito das coisas que gostaria de fazer para si e as coisas que sabe que precisa fazer para aqueles que amam.

Constantemente defrontado com situações que o fazem reagir infantilmente, ele precisa amadurecer. Ele precisa elevar-se acima da desarmonia familiar e fazer tudo que puder para alcançar um estado de auto-dignidade.

Quando a necessidade daqueles que ama são compreendidas, somente então pode ter a liberdade de experimentar um modo de vida próprio.

Quando muda para seu Nodo Norte na décima casa, ele é finalmente forçado a assumir o papel dominante. Ele precisa aprender como manter sua vida focalizada acima e além de todas as necessidades dispersivas dos seus familiares mais chegados.

Paradoxalmente, foge de uma família criando outra, até que finalmente todas as pessoas que encontra e gosta, acabam agregadas a ele, num tipo de família pseudo-universal. Conforme os anos passam, a vida começa a se parecer com a estória da "velha que morava num sapato".

Sua maior felicidade vem de estar numa posição de ser capaz de oferecer proteção aos outros. Em anos posteriores ele alegremente reconvida outros para se apoiarem em si.

Sua missão de afastar-se da imaturidade emocional em direção à responsabilidade lhe diz que cada pessoa que ele ajuda durante seu caminho representa outro pagamento para sua própria passagem em direção da evolução da alma.

O signo que contém o Nódulo Sul mostra os caminhos pelos quais ele permite que a imaturidade dos outros, bem como a sua, bloqueiem suas potencialidades para a realização. O signo que contém o Nódulo Norte indica os caminhos pelos quais ele pode desenvolver sua maturidade, guiando sua vida para uma direção significativa.


Nodo Norte na 11ª Casa = Nodo Sul na 5ª Casa


O individuo pode estruturar a sua personalidade seguindo um padrão egóico, sentindo a necessidade de ter controle e poder em tudo o que faz, dificultando seu relacionamento com grupos, amigos e parcerias, especialmente quando na presença de pessoas fortes e dominadoras. Ele pode querer sempre estar livre, a disposição de sua vontade e capricho. Em relacionamento com pessoas controladoras e dominantes pode ficar paranoico e defensivo. Assim tem dificuldade de se entregar a relacionamentos em que não tenha o poder total e seja reconhecido como liderança.

O indivíduo também pode desenvolver um padrão de prazer e satisfação dominante o impedindo de assumir compromissos sociais que possam limitar a sua expectativa de liberdade e satisfação pessoal. Reduz seus relacionamentos ao prazer e a satisfação, quando o parceiro não corresponde a estas expectativas é deixado. Assim o individuo pode ver o casamento só possível enquanto o parceiro se comporte como amante, o adore e paparique. É do clube do "eterno enquanto dure" ou "ser fiel ao amor, ao tesão e não a pessoa". Pode também ter tendência a promiscuidade e a luxúria, buscando prazer e reconhecimento pelas suas habilidades na intimidade e poder pessoal. Pode se acomodar a seu estilo de relacionamentos de vidas passadas centrado no seu poder e capricho.

Seu relacionamento com filhos pode estar mediado por esta forma de ver a vida sem compromissos, assim pode desenvolver o jeito de irmão dos filhos ou ficar longe do processo de criação. Os filhos podem em vidas passadas ter sido companheiros de poder ou prazer.

Esta pessoa pode em vidas passadas:

* ter tido um ego e poder pessoal muito forte exercido em benefício próprio ou da sua tribo. Pode ter sido um tirano, ditador ou um líder religioso, militar ou político tido como mestre e guia.

* ter tido uma vida de luxúria, divertimentos e prazeres onde se sentia realizado, reconhecido e adorado.

* ter sido um artista ou esportista destacado acostumado a fama e ao reconhecimento. Pode ter sido um grande amante, verdadeiro Don Juan.

* ter sido uma pessoa com talentos e poderes que o faziam querido e desejado.

* ter sido um grande esportista ou jogador.

Pode ser possuído por sonhos e fantasias que alimentem seu ego e sua vontade de aparecer e ser notado. Ele pode transformar cada romance numa linda historia de amor. Ele vive com tal intensidade suas paixões que não duram além de seu tempo de encanto e fogo que une no inicio. Ele encara o amor e o relacionamento em um grau tão elevado que quando vira rotina, repudia e se retira. Para ele relacionamento é paixão, alegria, sexo, vida.

Nesta vida deverá desenvolver sua capacidade de diálogo emocional para conseguir negociar sua necessidade de liberdade junto a possibilidade de assumir compromissos e junto segurar desafios e crises. Deverá aprender a dividir o poder.

O indivíduo será submetido pela força de seu destino a situações em que o mais adequado seria servir e colaborar com grupos, amigos e projetos. Ele sentirá uma dificuldade em controlar seu ego e vontade diferente ao grupo ao que pertença, e poderá ter dificuldade de lidar com o ego e ilusões de poder de outras pessoas.

O seu desafio cármico seria conquistar um relacionamento participativo, humilde e responsável com os grupos a que pertencer, com seus amigos, assim como com seus filhos e parceria amorosa.

Deve conseguir vencer as crenças, hábitos e fixações que possa ter construído segundo o nodo sul na casa V. Porque enquanto assim não seja, tudo o que construir nos seus relacionamentos e projetos de vida pode ser sabotado na busca de poder, prazer ou satisfação fácil.

Segundo Martin Shulman no livro "Os Nodulos Lunares": O indivíduo veio para esta vida lembrando-se de um estilo de vida no qual era o único criador. Agora, ele continua tentando pegar o touro pelos chifres, a fim de recriar o modo de vida a que estava acostumado. Contudo, o que tenta fazer tem algo levemente inadequado, no que tange a caber nas circunstâncias de sua vida atual.

Ele se inclina a repetidos casos amorosos, achando neles um conforto para a continuação de seu ego de vidas passadas. O que geralmente não percebe é que, através de seus casos amorosos, ele se torna mais fraco e, em vez de ganhar força a partir de elogios e encorajamentos, ele desenvolve uma dependência onde cada elogio cria a necessidade de outro. Eventualmente isso o deixa tão indefeso que seu comportamento se torna irremediavelmente infantil.

Ele quer desesperadamente ser amado, mas o resíduo de tensões sexuais de vida passada é tão grande que, frequentemente, confunde o que lhe é realmente importante. Tem uma grande dificuldade em compreender a realidade, pois sua vida é um palco de atores e seus sonhos são tão românticos por natureza, que ele se torna um verdadeiro Dom Quixote perseguindo moinhos de vento. Ele acredita em cavalheirismo e pode facilmente ser logrado pelo glamour. Querendo ser constantemente assegurado de que sua chegada à vida não passará despercebida, torna-se incapaz de aceitar o papel de ser apenas um membro da plateia.

Pode ser extremamente generoso com aqueles que o apreciam, mas no momento em que se sentir ignorado ele correrá para seu diáfano mundo de sonhos, tentando criar uma aventura romântica na qual será o ator central.

Constantemente à procura da realização própria através de aventuras amorosas, ele pode muito facilmente perder seu caminho.

Ele gostaria que outros pensassem nele como alguém que se sacrifica e quando se envolve num caso amoroso é quase certo que se colocará numa posição de ter que abandonar tudo. Como o rei-mártir que sacrificou seu trono a fim de poder realizar seu amor, este individuo gostaria que seus casos amorosos fossem respeitados, aprovados e mesmo, admirados.

Seu senso de dignidade de vida passada é tão grande que até mesmo o pensamento de um caso amoroso ilícito o incomoda, embora de vez em quando tenha algum, não por outra razão senão apenas para expressar sua habilidade de sacrificar um principio pelo que, acredita, no momento, ser o maior amor do mundo.

Ele é, basicamente, uma boa pessoa e seriam necessárias grandes aflições no mapa para que tivesse alguma maldade em si. Seus talentos criativos com as crianças são insuperáveis pois, no fundo, ele próprio é uma criança.

Independentemente do seu signo solar ele precisará, uma vez nesta vida, apoiar-se em alguém com mais força do que ele mesmo.

Através do nodo norte ele aprenderá o valor da amizade. Ele precisa transcender o relacionamento fisicamente possessivo de suas encarnações passadas e acalentar com igual fervor os novos relacionamentos impessoais que está construindo agora.

Nesta vida, ele está aprendendo como prestar mais atenção ao significado de seus sonhos, em vez de forçar sua própria vontade contra a corrente.

Seus sonhos lhe trazem mensagens de seu guia superior, através do qual ele é telepaticamente conduzido à compreensão das razões de todas as suas ações, mas sua vontade é geralmente tão grande, que ele se recusa a aceitar o que sabe que é verdadeiro.

Se lhe pedem para abdicar de qualquer coisa nesta vida, poderá ser somente de sua poderosa vontade própria, pois aqui, no orgulho do ego, ele realmente bloqueia tudo o que desesperadamente deseja. Na verdade, ele mesmo é seu pior inimigo.

O indivíduo com estes Nodos sofre de um descontentamento inato, pois qualquer coisa que cria através de seu Nodo Sul somente o deixa livre para sonhar sobre o quanto está perdendo. Ele gostaria de estar livre das complicações, mas constantemente, salta da frigideira para o fogo. Antes de qualquer crescimento que, de fato, possa ser feito, ele precisa aprender a superar o ego monstruoso que permitiu se tornar seu instrumento de autodestruição. Ele precisa aprender a se ver impessoalmente, compreendendo que sua vida é como um rio correndo sob a ponte, na qual ele deve encontrar o melhor lugar para observá-lo.

Suas maiores dificuldades sempre giram em torno da tentação de controlar o fluxo deste rio, ainda que suas maiores alegrias aconteçam quando ele pode apreciar sua beleza sem alterá-lo.

É quase certo que ele passará por pelo menos uma experiência importante na qual lhe será exigido sacrificar seu próprio ego, para ser justo com os outros, pois somente quando tiver aprendido a livrar-se de todo pensamento preconcebido, poderá alcançar seu objetivo superior. Enquanto tiver o mais leve sinal de orgulho próprio, todo o poder em sua carta natal lhe será negado*. Mesmo as possibilidades de um casamento harmonioso ficam fora de seu alcance até que ele se torne impessoal.

O nodo sul na quinta casa usa tanta energia na tentativa de conquistar simpatia pessoal, que o indivíduo tem dificuldade de encontrar forças para oferecer a sua companheira de casamento uma completa realização. Muitos com estes nodos se divorciam, mas isto é simplesmente consequência do uso incorreto destas energias. Por se concentrar muito em si mesmo, o indivíduo não vê ou aprecia completamente todas as bênçãos que tem. De novo, a resposta é a mesma. Ele precisa renunciar ao ser e dedicar sua vida a serviços impessoais, em vez de esperar que outros o sirvam.

Se ele puder aprender a tornar-se menos romântico e mais científico, começará a ver a verdade como ela é.

Seu carma está em aprender a não se envolver, embora deva ser sempre acessível quando necessitado por outros. Finalmente, ele está destinado a se tornar o servidor impessoal da humanidade.

Pelo menos uma vez nesta vida ele muito fará para favorecer a carreira de alguém.

Amizades, clubes e sociedades tornam-se importantes para ele, pois é através de tais associações com outros que ele chega a sentir sua própria identidade. Através dos caminhos pelos quais os outros o avaliam, ele chega a avaliar a si mesmo. Então, será capaz de se ver como parte de outros, bem como parte de uma causa maior para a qual ele se dedica.

Quanto mais fizer isto, mais elevará o plano de autoconsciência, e as exigentes necessidades para gratificar seu próprio ego, ficarão mergulhadas no ego coletivo, da causa para a qual ele dedicou sua identidade.

Quando ele termina sua lição, sua força de caráter e senso de direção tornam-se nem mais nem menos determinados que a causa da qual ele se tornasse parte.

O signo que contém o nodo sul mostra os caminhos pelos quais este indivíduo permite que muitos dos resíduos de paixão e desejos de vida passada pressionem sua vida atual. O signo que contém o nodo norte indica os caminhos pelos quais ele pode desenvolver suficiente desprendimento a fim de que possa libertar seu ser pessoal, o que lhe permite dedicar suas energias para causas mais universais.


Nodo Norte na 12ª Casa = Nodo Sul na 6ª Casa


A pessoa anela por se entregar a meditação, a contemplação ou aos caprichos de seu mundo interior, no entanto se mantém sempre ocupado e fazendo coisas.

Segundo Martin Shulman no livro "Os Nodulos Lunares": Aqui o indivíduo passa por uma crise de consciência: na verdade, estando ou não consciente disto, muito de sua vida é gasta em profundos pensamentos.

Ele acha o mundo físico exaustivo. De tempos em tempos tem que lidar com desafios que o retiram da arena de competição, atrapalhando fortemente sua habilidade de trabalhar.

Quando está trabalhando ele acha as condições intoleráveis. Ele sente-se mal-renumerado ou, pelo menos, depreciado por tudo que tem para oferecer. Ele se torna tão envolvido nas circunstâncias que o cercam, esteja fazendo o que for que permite que suas atitudes no trabalho interfiram em todas as áreas de sua vida.

Ele tem muitas lembranças de vida passada de ordem e organização; assim, para onde quer que vá, ele vê o caos.
Em encarnações passadas, ele foi um perfeccionista, crítico do mundo ao seu redor. Agora, as imperfeições que vê o enfraquecem a ponto de se sentir incapaz de lidar com elas. O mundo é percebido como não lhe dando tudo aquilo que poderia.

Alguns com estes nodos tendem a viver em autopiedade, enquanto outros nutrem um ressentimento amargo. Há sentimentos de ciúmes dirigido ao bem-estar de outras pessoas, os quais eles percebem como sendo menos dotados que eles próprios. Geralmente há um ego inflado na fonte do problema. O ser como foi desenvolvido em encarnações passadas é agora visto como um ideal de perfeição, colocado acima do resto da humanidade.

Em seus próprios pensamentos particulares este indivíduo raramente irá admitir que tem uma tendência a olhar de cima os outros. Ainda assim, secretamente, ele vê a todos como menos perfeito que ele próprio.

Ele prefere estar desempregado do que trabalhando em algo que sente indigno. É certo, entretanto, que as circunstâncias o forçarão a fazer tal trabalho, mesmo que seja contra seus princípios.

Tendo tendências a interiorizar sua raiva por se sentir humilhado, ele cria desafios reais uma após a outra, até que, finalmente, atinja o ponto em que sente justificado em atribuir às condições de trabalho o seu pobre estado de vida.

Trazendo o sentimento de encarnação passada de exclusão da sociedade, ele se vê como uma criança negligenciada excluída da essência central de riqueza na vida, que existe para os outros, mas de algum modo, não para ele. Ele gasta muita energia tentando impressionar os outros e não o suficiente no desenvolvimento da plenitude dentro de si. Mais que tudo, precisa aprender a olhar para seu interior, onde encontrará as respostas para todos os seus problemas.

Muitos com estes nodos olham a vida passar, gastando muito do seu tempo e energia envolvidos em pensamentos insignificantes. Há um forte resíduo de nervosismo de vida passada no nodo sul na sexta casa, no qual este indivíduo, literalmente se destrói tentando sintetizar em seu sistema de ordem cada detalhe que chama sua atenção.

Ele precisa aprender agora a discriminar entre o que é importante em termos de valores de sua vida e o que são apenas aborrecimentos transitórios que passarão no devido tempo.

Através de seu constante questionamento, ele cria para si um problema sexual, enraizado profundamente em seu medo de fracassar. Ele é tão incapaz de encarar seus medos, que criará o problema por desenvolver um padrão de resposta sexual anormal, para mascarar seu sentimento de inadequação.

Apesar de não querer, ele continua vendo a si mesmo como um indefeso seixo, entre milhares, numa praia. Em vidas passadas, ele conseguiu controlar seu universo. Agora, o mundo parece maior do que ele gostaria e faz tudo o que pode para prevenir a si mesmo de se sentir pequeno demais por comparação.

O crescimento se inicia no momento em que ele começa a se ver não só como uma parte de um todo maior, mas contendo dentro de si a essência de todo o Universo. Ele precisa acabar com sua tendência de encarnação passada de colocar o mundo em pequenas caixas e procurar a origem d tudo dentro de si mesmo. Aqui, ele achará a riqueza abundante que este desesperadamente procurando.

Períodos de isolamento forçado ajudam a trazê-lo para uma consciência superior através da qual, finalmente aprende que as coisas podem ser diferentes sem que uma seja necessariamente melhor ou pior que a outra.

Indo fundo em si mesmo perceberá que todas as condições de vida dependem inteiramente do quanto ele pode deixar de querer conquistar o mundo e recanalizar suas energias para conquistar a si mesmo.

Ele fará bem se absorvendo nos trabalhos de uma grande instituição onde pode desenvolver uma consciência de grupo, se focalizando no bem da coletividade em vez de continuar no resíduo acumulado de sua amargura de vida passada. Ele será testando muitas vezes em áreas que o ajudarão a desenvolver compaixão até que , finalmente, verá que julgar os outros, na verdade, evita sua felicidade.

Seu carma de vida passada é apagado quando ele aprende como fluir, em vez de permitir que sua vida continue se interrompendo por perturbações sem importância. Ele precisa sintonizar-se com a essência do universo, ao invés de tentar classificar tudo em pequenos compartimentos ordenados. Os compartimentos são como um castelo de cartas e somente depois delas tombarem, ele começa a perceber que seu propósito de vida está muito longe do que originalmente ele pensou.

Ele pode, então, aprender como soltar-se e banhar-se na beleza de toda a criação de Deus, ao invés de ver somente uma parte de Deus e chamar esta parte que vê como Tudo. Tão logo possa acolher a mudança de boa vontade, curvando-se enquanto os ventos das circunstâncias fluem através de seu ser, ele estará no caminho.

Finalmente, deixará o mundo onde as pessoas manipulam outras e atravessará o portal em direção a uma harmonia superior. Nesta preparação, ele precisa transcender as lembranças subconscientes de vida passada, de problemas físicos, que ainda pesam sobre si e começar a subir a escada cósmica que leva à realização de sua alma. Ele precisa aprender a valorizar o milagre de tudo o que se vê sem se emaranhar nos detalhes de por que ou como.

Sua vida representará o fim de uma ideia, assim como os trabalhos de Dante simbolizavam o fim de um período na literatura. Quando ele aceita isso, seu trabalho de vida pode ser o auge de tudo que veio antes dele.

Apesar de seu trabalho conservá-lo nos bastidores, há uma boa possibilidade de que chegue à atenção do público. Ele precisa também aprender que o estado físico de sua saúde é totalmente dependente da pureza e estabilidade de sua mente interior.

Certamente, esta é a posição nodal de mente sobre a matéria, e a vida será uma transição cármica do mundo da matéria para a consciência do espírito infinito.

O signo que contém o nodo sul indica os caminhos pelos quais encarnações passadas trazem ao indivíduo a preocupação com a matéria física. O signo que contém o nodo norte mostra como ele pode, agora, transformar sua alma na pura essência da mente divina.

Fonte teórica: As Brumas de Avalon

Vittoria Young

Signo: Aqurio Ascendente: Gmeos Lua: Aqurio
BELO HORIZONTE - MG
Membro desde:
03-05-2017
Posts: 64
11-04-2019 07:50
Nossa! Que tapa na minha face...
Ótimo tópico!

Andreza Cristina

Signo: Leo Ascendente: Escorpio Lua: Aqurio
ALTO PARANÁ - PR
Membro desde:
27-08-2017
Posts: 27
11-04-2019 17:42
Tenho esse nodo norte na 12 e nodo sul na 6 .
É difícil

Diego

Signo: ries Ascendente: Sagitrio Lua: Leo
JOINVILLE - SC
Membro desde:
29-03-2018
Posts: 369
16-04-2019 20:58
Quote:
Tenho esse nodo norte na 12 e nodo sul na 6 .
É difícil


A casa 12 é uma casa bem interessante para se ter um nodo, assim como outros posicionamentos, contudo de fato é bem complicado de lidar com ela a depender do posicionamento.

Felipe MacAvoy

Signo: Aqurio Ascendente: Touro Lua: Touro
APUCARANA - PR
Membro desde:
01-05-2018
Posts: 1384
16-04-2019 21:05
Queria saber sobre Nodo Norte na casa 1 e Nodo Sul casa 7

Diego

Signo: ries Ascendente: Sagitrio Lua: Leo
JOINVILLE - SC
Membro desde:
29-03-2018
Posts: 369
18-04-2019 20:07
Quote:
Queria saber sobre Nodo Norte na casa 1 e Nodo Sul casa 7


E ai sumido! Segue: https://www.astrolink.com.br/forum.php?todo=viewtopic&tid=20721&

Tem a parte I e II lá em cima kkk


responder ao tópico criar novo tópico