Fórum Astrolink


Uma Visão aprofundada dos misterios envolvidos na casa 12



Max Lemos Machado

Signo: Aqurio Ascendente: Libra Lua: Escorpio
BELO HORIZONTE - MG
Membro desde:
15-07-2015
28-12-2017 22:36
A atenção dos astrólogos tem-se fixado nesta casa. Com toda a certeza, é a mais "esotérica" das casas. Parece descrever a mais recente encarnação terrestre, ou pelo menos a mais marcante, das últimas vidas.

Talvez não a vida imediatamente anterior, se esta tiver sido muito curta, ou apenas vivida como feto: constatou-se que essas vidas de crianças mortas em idade muito tenra, ou nascidas mortas deixam por vezes poucos traços na memória da entidade, e no seu tema. Digamos que a casa 12 marca certamente a última experiência terrestre significativa.

Entre muitos astrólogos reencarnacionistas estudam-se os temas de mortos que precederam, por exemplo, casos de reencarnação quase imediata na mesma família. É um fenómeno que não é raro.

Numa casa 12, o signo na cúspide, ou ponta, os planetas aí localizados, a sua situação celeste, seus aspectos, tudo fornece precisões sobre a vida anterior precedente. Uma casa 12 pode estar vazia de planetas. Mas se olharmos para o regente do signo situado na cúspide dessa casa, as coisas esclarecem-se.
A casa 12 tem o mesmo simbolismo do signo de Peixes. Este é regido por Neptuno, planeta da dissolução. Assim, nesta casa, os planetas indicam um desejo de dissolução dos laços cármicos, dos vínculos que ainda atavam a pessoa a este mundo.

O signo é representado por duas pequenas sardinhas atadas, em sentido contrário, por um fio muito curto: não é preciso dizer que no signo - assim como na casa - enfrentam-se entraves de todos os tipos. Se esses entraves são aceites corajosamente, segue-se uma libertação: desemboca-se então no grande fogo irresistível de Carneiro, o grande salto para adiante, que nenhum freio consegue mais suster.
Notem também que a casa 12 é a dos inimigos secretos: os nossos piores e mais secretos inimigos não são nossos defeitos?
Ela é considerada como a prisão ou o hospital do tema: no plano cármico, é bem um e outro: ali se curam as doenças espirituais e se "purgam" as penas.
A casa 12 também diz respeito aos pés, às patas, aos sapatos - tudo o que permite avançar. Pode-se extrapolar no plano cármico e deduzir que essa é a casa que nos permitirá ir ainda mais longe, andar na Lua, ou tomar emprestado um raio de Sol como degrau de uma escada.
Há frequentemente dois, ou mesmo três signos na casa 12. Esses signos múltiplos podem estar relacionados com várias vidas, ou então ainda com a mesma, vista sob duas iluminações diferentes.
Nunca se deve esquecer que a pessoa evolui, por sua liberdade e seu desejo de progresso. Entre o Ascendente na hora do nascimento (portanto a casa 12 natal) e o Ascendente na hora da morte, todo um caminho pode ter sido percorrido ou, ao contrário, uma nova dívida cármica pode ter sido acrescentada às precedentes!
O Ascendente na hora da morte, e a casa 12 anterior marcam a posição e definem a próxima encarnação. Mas alguns atribuem também essa possibilidade à casa 8, que veremos mais adiante. Afinal, conhecemos muito mal as leis certamente precisas - que regem as nossas permanências nos diferentes planos do cosmos.
Os iniciados atlantes, depois os egípcios e os celtas, conheceram-nas, assim como, ainda hoje, certos monges tibetanos, mas tratam-se de conhecimentos de alta iniciação, reservados apenas a alguns sábios.
Nesta era em que a Nova Energia desce sob o nosso planeta, muitas dessas informações já estão ao alcance da maioria, mas ainda continua a ser uma incógnita o real funcionamento das leis do universo.
Seria preciso poder comparar as casas 12 do nascimento, da morte e do renascimento.
No tema de qualquer pessoa, a casa 12, sobretudo se está carregada, ocasiona provações específicas, às quais não pode subtrair-se: porque ele mesmo as escolheu, antes de aceitar uma nova encarnação.
Ao tomar conhecimento desse dado, a pessoa muitas vezes o intui de maneira muito nítida: Diz "que é assim, que não há nada a fazer", ou ainda "que o vinho está servido, e é preciso bebê-lo". Sente que deve passar por tudo aquilo. Sabe-se cativo; o que nem sempre sabe (e que os astrólogos poderão dizer-lhe), é que escolheu livremente as provações significadas por esta casa 12.
Escolheu livremente a sua prisão, com um objectivo de progresso espiritual. Se aceitar essa ideia, a sua dor e a sua angústia poderão ser consideravelmente aliviadas. Em todo caso, tem o poder de se evadir dessa prisão material pela meditação, pela oração e pela imaginação.
A saída involuntária do corpo físico durante o sono dá uma trégua e um alívio às desgraças terrestres. É também por isso - penso eu -, que a Natureza previu o sono! Quanto às técnicas voluntárias de saída para o astral, também não são "anormais": transe e desdobramento são do conhecimento dos iniciados desde sempre (era mesmo assim que se praticava a anestesia necessária às operações cirurgias no antigo Egipto).
A aptidão para o sonho, para a prece, para a meditação, para a cura pelo pensamento e pela luz e para sair do corpo físico é extremamente desenvolvida nos proprietários de casas 12 densamente habitadas. É certo que todos eles têm infelicidades, mas também, em contrapartida, têm grandes poderes.
Essas pessoas muito marcadas pela casa 12, se tiverem escolhido uma encarnação de expiação e de sacrifício, têm, mais do que ninguém, o coração aberto à compaixão. O espírito dessa casa é o de saber inclinar-se com bondade sobre os sofrimentos dos outros.

Entretanto, se há muitos planetas retrógrados e mal aspectados, eles tendem a fugir do sofrimento: conheceram-no numa vida anterior, fugiram dele, ou aceitaram-no mal. São tentados, então, nesta vida, a fugir novamente dele. Este sofrimento, no entanto, parece necessário à liquidação das suas dívidas, e eles devem enfrentá-lo. Eis porque escolheram provações que desta vez são inevitáveis!

Carolina Nóbrega

Signo: Peixes Ascendente: Escorpio Lua: Aqurio
ITABUNA - BA
Membro desde:
14-08-2015
17-01-2018 00:02
Gostei bastante desse post, vou salvar aqui pra ler novamente depois. Muito bom!

Alex

Signo: Leo Ascendente: Libra Lua: Capricrnio
MANAUS - AM
Membro desde:
24-04-2017
17-01-2018 00:31
Caramba max, muito legal, obrigado pelo tópico!

Sacrelight

Signo: ries Ascendente: Virgem Lua: Sagitrio
CAMPINAS - SP
Membro desde:
21-10-2017
17-01-2018 01:14
eu odeio essa casa,vai ver é porque pra mim cai em leao

Ana Paula Pádua

Signo: Libra Ascendente: Virgem Lua: Cncer
MOGI MIRIM - SP
Membro desde:
30-06-2017
17-01-2018 19:50
Quote:
eu odeio essa casa,vai ver é porque pra mim cai em leao


A minha tbem cai em leão..qual o problema com isso?

Ana Paula Pádua

Signo: Libra Ascendente: Virgem Lua: Cncer
MOGI MIRIM - SP
Membro desde:
30-06-2017
17-01-2018 20:10
Quote:
A atenção dos astrólogos tem-se fixado nesta casa. Com toda a certeza, é a mais "esotérica" das casas. Parece descrever a mais recente encarnação terrestre, ou pelo menos a mais marcante, das últimas vidas.

Talvez não a vida imediatamente anterior, se esta tiver sido muito curta, ou apenas vivida como feto: constatou-se que essas vidas de crianças mortas em idade muito tenra, ou nascidas mortas deixam por vezes poucos traços na memória da entidade, e no seu tema. Digamos que a casa 12 marca certamente a última experiência terrestre significativa.

Entre muitos astrólogos reencarnacionistas estudam-se os temas de mortos que precederam, por exemplo, casos de reencarnação quase imediata na mesma família. É um fenómeno que não é raro.

Numa casa 12, o signo na cúspide, ou ponta, os planetas aí localizados, a sua situação celeste, seus aspectos, tudo fornece precisões sobre a vida anterior precedente. Uma casa 12 pode estar vazia de planetas. Mas se olharmos para o regente do signo situado na cúspide dessa casa, as coisas esclarecem-se.
A casa 12 tem o mesmo simbolismo do signo de Peixes. Este é regido por Neptuno, planeta da dissolução. Assim, nesta casa, os planetas indicam um desejo de dissolução dos laços cármicos, dos vínculos que ainda atavam a pessoa a este mundo.

O signo é representado por duas pequenas sardinhas atadas, em sentido contrário, por um fio muito curto: não é preciso dizer que no signo - assim como na casa - enfrentam-se entraves de todos os tipos. Se esses entraves são aceites corajosamente, segue-se uma libertação: desemboca-se então no grande fogo irresistível de Carneiro, o grande salto para adiante, que nenhum freio consegue mais suster.
Notem também que a casa 12 é a dos inimigos secretos: os nossos piores e mais secretos inimigos não são nossos defeitos?
Ela é considerada como a prisão ou o hospital do tema: no plano cármico, é bem um e outro: ali se curam as doenças espirituais e se "purgam" as penas.
A casa 12 também diz respeito aos pés, às patas, aos sapatos - tudo o que permite avançar. Pode-se extrapolar no plano cármico e deduzir que essa é a casa que nos permitirá ir ainda mais longe, andar na Lua, ou tomar emprestado um raio de Sol como degrau de uma escada.
Há frequentemente dois, ou mesmo três signos na casa 12. Esses signos múltiplos podem estar relacionados com várias vidas, ou então ainda com a mesma, vista sob duas iluminações diferentes.
Nunca se deve esquecer que a pessoa evolui, por sua liberdade e seu desejo de progresso. Entre o Ascendente na hora do nascimento (portanto a casa 12 natal) e o Ascendente na hora da morte, todo um caminho pode ter sido percorrido ou, ao contrário, uma nova dívida cármica pode ter sido acrescentada às precedentes!
O Ascendente na hora da morte, e a casa 12 anterior marcam a posição e definem a próxima encarnação. Mas alguns atribuem também essa possibilidade à casa 8, que veremos mais adiante. Afinal, conhecemos muito mal as leis certamente precisas - que regem as nossas permanências nos diferentes planos do cosmos.
Os iniciados atlantes, depois os egípcios e os celtas, conheceram-nas, assim como, ainda hoje, certos monges tibetanos, mas tratam-se de conhecimentos de alta iniciação, reservados apenas a alguns sábios.
Nesta era em que a Nova Energia desce sob o nosso planeta, muitas dessas informações já estão ao alcance da maioria, mas ainda continua a ser uma incógnita o real funcionamento das leis do universo.
Seria preciso poder comparar as casas 12 do nascimento, da morte e do renascimento.
No tema de qualquer pessoa, a casa 12, sobretudo se está carregada, ocasiona provações específicas, às quais não pode subtrair-se: porque ele mesmo as escolheu, antes de aceitar uma nova encarnação.
Ao tomar conhecimento desse dado, a pessoa muitas vezes o intui de maneira muito nítida: Diz "que é assim, que não há nada a fazer", ou ainda "que o vinho está servido, e é preciso bebê-lo". Sente que deve passar por tudo aquilo. Sabe-se cativo; o que nem sempre sabe (e que os astrólogos poderão dizer-lhe), é que escolheu livremente as provações significadas por esta casa 12.
Escolheu livremente a sua prisão, com um objectivo de progresso espiritual. Se aceitar essa ideia, a sua dor e a sua angústia poderão ser consideravelmente aliviadas. Em todo caso, tem o poder de se evadir dessa prisão material pela meditação, pela oração e pela imaginação.
A saída involuntária do corpo físico durante o sono dá uma trégua e um alívio às desgraças terrestres. É também por isso - penso eu -, que a Natureza previu o sono! Quanto às técnicas voluntárias de saída para o astral, também não são "anormais": transe e desdobramento são do conhecimento dos iniciados desde sempre (era mesmo assim que se praticava a anestesia necessária às operações cirurgias no antigo Egipto).
A aptidão para o sonho, para a prece, para a meditação, para a cura pelo pensamento e pela luz e para sair do corpo físico é extremamente desenvolvida nos proprietários de casas 12 densamente habitadas. É certo que todos eles têm infelicidades, mas também, em contrapartida, têm grandes poderes.
Essas pessoas muito marcadas pela casa 12, se tiverem escolhido uma encarnação de expiação e de sacrifício, têm, mais do que ninguém, o coração aberto à compaixão. O espírito dessa casa é o de saber inclinar-se com bondade sobre os sofrimentos dos outros.

Entretanto, se há muitos planetas retrógrados e mal aspectados, eles tendem a fugir do sofrimento: conheceram-no numa vida anterior, fugiram dele, ou aceitaram-no mal. São tentados, então, nesta vida, a fugir novamente dele. Este sofrimento, no entanto, parece necessário à liquidação das suas dívidas, e eles devem enfrentá-lo. Eis porque escolheram provações que desta vez são inevitáveis

Tenho leão na casa 12 mais sem planetas..no caso como o regente de leão é o sol, poderia procurar informações do tipo..sol na casa 12? Ou tenho q ver onde esta meu sol no mapa e associar a casa e signo?

Carolina Nóbrega

Signo: Peixes Ascendente: Escorpio Lua: Aqurio
ITABUNA - BA
Membro desde:
14-08-2015
17-01-2018 22:34
Quote:
Quote:
Tenho leão na casa 12 mais sem planetas..no caso como o regente de leão é o sol, poderia procurar informações do tipo..sol na casa 12? Ou tenho q ver onde esta meu sol no mapa e associar a casa e signo?


Isso, você tem que ver em que signo e casa está seu sol.

Pedro Igor

Signo: Leo Ascendente: Libra Lua: Cncer
CAUCAIA - CE
Membro desde:
13-07-2016
18-01-2018 00:14
Belo texto e bastante interessante também!

Raquel Carvalho

Signo: Peixes Ascendente: Sagitrio Lua: Escorpio
SÃO VICENTE - SP
Membro desde:
10-11-2017
18-01-2018 00:30
Quote:
A atenção dos astrólogos tem-se fixado nesta casa. Com toda a certeza, é a mais "esotérica" das casas. Parece descrever a mais recente encarnação terrestre, ou pelo menos a mais marcante, das últimas vidas.

Talvez não a vida imediatamente anterior, se esta tiver sido muito curta, ou apenas vivida como feto: constatou-se que essas vidas de crianças mortas em idade muito tenra, ou nascidas mortas deixam por vezes poucos traços na memória da entidade, e no seu tema. Digamos que a casa 12 marca certamente a última experiência terrestre significativa.

Entre muitos astrólogos reencarnacionistas estudam-se os temas de mortos que precederam, por exemplo, casos de reencarnação quase imediata na mesma família. É um fenómeno que não é raro.

Numa casa 12, o signo na cúspide, ou ponta, os planetas aí localizados, a sua situação celeste, seus aspectos, tudo fornece precisões sobre a vida anterior precedente. Uma casa 12 pode estar vazia de planetas. Mas se olharmos para o regente do signo situado na cúspide dessa casa, as coisas esclarecem-se.
A casa 12 tem o mesmo simbolismo do signo de Peixes. Este é regido por Neptuno, planeta da dissolução. Assim, nesta casa, os planetas indicam um desejo de dissolução dos laços cármicos, dos vínculos que ainda atavam a pessoa a este mundo.

O signo é representado por duas pequenas sardinhas atadas, em sentido contrário, por um fio muito curto: não é preciso dizer que no signo - assim como na casa - enfrentam-se entraves de todos os tipos. Se esses entraves são aceites corajosamente, segue-se uma libertação: desemboca-se então no grande fogo irresistível de Carneiro, o grande salto para adiante, que nenhum freio consegue mais suster.
Notem também que a casa 12 é a dos inimigos secretos: os nossos piores e mais secretos inimigos não são nossos defeitos?
Ela é considerada como a prisão ou o hospital do tema: no plano cármico, é bem um e outro: ali se curam as doenças espirituais e se "purgam" as penas.
A casa 12 também diz respeito aos pés, às patas, aos sapatos - tudo o que permite avançar. Pode-se extrapolar no plano cármico e deduzir que essa é a casa que nos permitirá ir ainda mais longe, andar na Lua, ou tomar emprestado um raio de Sol como degrau de uma escada.
Há frequentemente dois, ou mesmo três signos na casa 12. Esses signos múltiplos podem estar relacionados com várias vidas, ou então ainda com a mesma, vista sob duas iluminações diferentes.
Nunca se deve esquecer que a pessoa evolui, por sua liberdade e seu desejo de progresso. Entre o Ascendente na hora do nascimento (portanto a casa 12 natal) e o Ascendente na hora da morte, todo um caminho pode ter sido percorrido ou, ao contrário, uma nova dívida cármica pode ter sido acrescentada às precedentes!
O Ascendente na hora da morte, e a casa 12 anterior marcam a posição e definem a próxima encarnação. Mas alguns atribuem também essa possibilidade à casa 8, que veremos mais adiante. Afinal, conhecemos muito mal as leis certamente precisas - que regem as nossas permanências nos diferentes planos do cosmos.
Os iniciados atlantes, depois os egípcios e os celtas, conheceram-nas, assim como, ainda hoje, certos monges tibetanos, mas tratam-se de conhecimentos de alta iniciação, reservados apenas a alguns sábios.
Nesta era em que a Nova Energia desce sob o nosso planeta, muitas dessas informações já estão ao alcance da maioria, mas ainda continua a ser uma incógnita o real funcionamento das leis do universo.
Seria preciso poder comparar as casas 12 do nascimento, da morte e do renascimento.
No tema de qualquer pessoa, a casa 12, sobretudo se está carregada, ocasiona provações específicas, às quais não pode subtrair-se: porque ele mesmo as escolheu, antes de aceitar uma nova encarnação.
Ao tomar conhecimento desse dado, a pessoa muitas vezes o intui de maneira muito nítida: Diz "que é assim, que não há nada a fazer", ou ainda "que o vinho está servido, e é preciso bebê-lo". Sente que deve passar por tudo aquilo. Sabe-se cativo; o que nem sempre sabe (e que os astrólogos poderão dizer-lhe), é que escolheu livremente as provações significadas por esta casa 12.
Escolheu livremente a sua prisão, com um objectivo de progresso espiritual. Se aceitar essa ideia, a sua dor e a sua angústia poderão ser consideravelmente aliviadas. Em todo caso, tem o poder de se evadir dessa prisão material pela meditação, pela oração e pela imaginação.
A saída involuntária do corpo físico durante o sono dá uma trégua e um alívio às desgraças terrestres. É também por isso - penso eu -, que a Natureza previu o sono! Quanto às técnicas voluntárias de saída para o astral, também não são "anormais": transe e desdobramento são do conhecimento dos iniciados desde sempre (era mesmo assim que se praticava a anestesia necessária às operações cirurgias no antigo Egipto).
A aptidão para o sonho, para a prece, para a meditação, para a cura pelo pensamento e pela luz e para sair do corpo físico é extremamente desenvolvida nos proprietários de casas 12 densamente habitadas. É certo que todos eles têm infelicidades, mas também, em contrapartida, têm grandes poderes.
Essas pessoas muito marcadas pela casa 12, se tiverem escolhido uma encarnação de expiação e de sacrifício, têm, mais do que ninguém, o coração aberto à compaixão. O espírito dessa casa é o de saber inclinar-se com bondade sobre os sofrimentos dos outros.

Entretanto, se há muitos planetas retrógrados e mal aspectados, eles tendem a fugir do sofrimento: conheceram-no numa vida anterior, fugiram dele, ou aceitaram-no mal. São tentados, então, nesta vida, a fugir novamente dele. Este sofrimento, no entanto, parece necessário à liquidação das suas dívidas, e eles devem enfrentá-lo. Eis porque escolheram provações que desta vez são inevitáveis!


Eu tenho a casa 12 no signo de escorpiao, eu eu nasci 12 de Março. No que isso me influência?

Letícia Barbosa

Signo: Virgem Ascendente: Aqurio Lua: Sagitrio
SÃO PAULO - SP
Membro desde:
26-07-2015
18-01-2018 03:06
To de boca aberta!Parabéns pelo texto Max!

Sempre tive essa sensação que vc citou mesmo, de achar que tudo tem que ser do jeito que as minhas escolhas involuntárias, as influências dos outros tornam as coisas...

E a questão do sono, não durmo tanto de noite quando quero ficar na internet, nas férias, mas eu gosto muito de dormir, Pq me entretém, tenho amigas que acham que dormir é perda de tempo, na verdade eu gasto mais meu tempo relaxando, elas não. Quando eu sonho e são coisas boas, aí me marcam e eu lembro. Fico muito feliz, Pq geralmente são sonhos lúdicos, ilusões que eu gosto de ter quando to acordada. Aí tem a questão da imaginação tbm, faço muito isso pra fugir dos problemas, crio coisas na cabeça e eu gosto, mas me atrapalham pra viver essa vida, a energia e minha concentração não eé tão grande, não consigo meditar por ex. Assim como vc citou, acho que já consegui um pouco, mas ainda é dificil pra mim.

Como tenho dois planetas na casa 12, urano e netuno retrógrados ainda, pesquiso algumas coisas e esses dias li em um site que netuno retrógrado na casa 12 poderia indicar almas muito velhas, que estão pra geralmente em seu último ciclo de reencarnação. Esses dias falei com uma menina que tem um dia de diferença pro meu, do mesmo local e ascendente, e ela disse que sente muito desinteresse pelas coisas, eu tbm disse que sentia isso, achava que era por conta de aquário, mas ela achava que era por conta de achar já ter vivido muito. O que acha?

Ah e até o que vc disse sobre quando retrógrado, o medo de sofrer tem mesmo, como vc percebeu eu quero evitar, mas eu sei que é preciso, só que ainda não me sinto motivada pra fazer as coisas que eu acho precisas na minha vida, algumas eu já sei que preciso, mas acho difícil encontrar essa motivação. Acho que eu sofro ainda mais Pq eu evito mesmo, sinto que minha vida ta toda atrasada, toda uma bagunça e vai só piorando, Pq eu vou ficando mais doente, pequenas doenças sempre aparecem, até umas que são mais longas e etc. A minha cúspide da casa 12 é em capricórnio e é quase toda preenchida pelo signo em aquário.

Marco

Signo: Aqurio Ascendente: Sagitrio Lua: Leo
SÃO PAULO - SP
Membro desde:
07-12-2017
18-01-2018 07:06
E com Netuno na casa 12, tudo se intensifica certo?

Debora Alves

Signo: Cncer Ascendente: Aqurio Lua: Capricrnio
ANÁPOLIS - GO
Membro desde:
02-01-2016
18-01-2018 14:49
Tenho 3 planetas na 12. E ainda é minha casa dominante. Acostumei com ela, a "energia" dela é hiper pesada, mas quando voce consegue lidar, chega a ser prazeroso viver com ela. Aprendi a lidar com esses problemas

Ana S

Signo: Libra Ascendente: Gmeos Lua: Capricrnio
CURITIBA - PR
Membro desde:
01-04-2016
18-01-2018 15:28
Quote:
Há frequentemente dois, ou mesmo três signos na casa 12. Esses signos múltiplos podem estar relacionados com várias vidas, ou então ainda com a mesma, vista sob duas iluminações diferentes.

Eu tenho só o signo de gêmeos ocupando toda a casa 12 desde a cúpide e iniciando a primeira casa (ascendente), o eixo 6-12 é pequeno no meu mapa. O que isso significaria do ponto de vista cármico??? (se houver algum significado) Quem souber responder, ficaria agradecida

Muito bom o tópico Max!!! Obrigada!!

Jônatas Breno

Signo: Peixes Ascendente: Peixes Lua: Escorpio
BELÉM DE SÃO FRANCISCO - PE
Membro desde:
18-11-2016
18-01-2018 19:26
Tenho 4 planetas na casa 12 e mais uma nos primeiros graus da Casa 1, na transição, vindo da Casa 12.
O que tantos aspectos nessa casa podem dizer sobre meu mapa? Devo me preocupar?

Duda Freire

Signo: Capricrnio Ascendente: Gmeos Lua: Touro
RIO DE JANEIRO - RJ
Membro desde:
18-08-2017
20-01-2018 00:54
A única coisa que eu tenho nessa casa é a lua em Touro, o que não acho pouca coisa.
O que significaria?

Grace Fonseca

Signo: ries Ascendente: Touro Lua: Virgem
SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - SP
Membro desde:
27-10-2016
20-01-2018 23:46
Tenho venus em touro na casa 12!
Legal saber que trata-se da última encarnaçao ou dá + marcante.
Talvez faça sentido no que eu li em outro tópico que o ascendente é a nossa alma e proteçao, já que tanto minha venus quanto meu asc estao no signo de touro.
Só espero q isso seja algo bom!!

Ccccc

Signo: Libra Ascendente: Gmeos Lua: Leo
BRASÍLIA - DF
Membro desde:
02-09-2017
21-01-2018 15:09
Lilith na casa 12 em touro

Tony Hawthorne

Signo: Capricrnio Ascendente: Aqurio Lua: Capricrnio
FLORIANÓPOLIS - SC
Membro desde:
03-02-2020
24-08-2020 22:53
7 planetas na casa 12 🤔

Guilherme Sallys

Signo: Leo Ascendente: Leo Lua: Capricrnio
NATAL - RN
Membro desde:
28-06-2019
24-08-2020 23:01
Oq acontece quando tem o planeta regente em exaltação? Jup em cancer + 3 em leão

maksson kayk

Signo: Touro Ascendente: Cncer Lua: Virgem
BARREIRAS - BA
Membro desde:
21-09-2019
24-08-2020 23:06
Quote:
7 planetas na casa 12 🤔

Eu dei uma olhada no seu mapa e você tem 5 e não 7 planetas na casa 12 , mesmo assim contínua sendo muitos planetas nessa casa, misericórdia 😦